Ex-presidente Lula se torna réu pela sexta vez

Reuters/Ueslei Marcelino

Dessa vez o petista foi citado e intimado oficialmente sobre a denúncia que envolve o sítio em Atibaia. No processo, outros doze acusados. Entre eles, os empreiteiros Léo Pinheiro, Marcelo e Emílio Odebrecht. 

O ex-presidente Luiz Ignacio Lula da Silva se tornou réu pela sexta vez, em 1º de agosto, por decisão de Sergio Moro. Dessa vez, citado e intimado oficialmente sobre a denúncia que envolve o sítio em Atibaia.

A defesa tem dez dias para apresentar resposta a partir da notificação, ocorrida em 14 de agosto. O documento, assinado pela oficiala de Justiça Edilamar Dornas, foi publicado no blog do Fausto Macedo (Estadão) nesta terça-feira (22).

“Certifico que no dia 14 de agosto, às 9h dirigi-me à Avenida Francisco Prestes Maia (…) e ali citei e intimei o senhor Luiz Inácio Lula da Silva, lendo-lhe os termos do mando, colhendo sua assinatura, entregando-lhe a contrafé, que aceitou”, escreve a servidora.

Outros 12 acusados integram a mesma denúncia. Entre eles, os empreiteiros Léo Pinheiro, Marcelo e Emílio Odebrecht. Sócio de Fábio Luís da Silva, o Lulinha, e um dos donos do sítio de Atibaia, Fernando Bittar também está entre os acusados, ao lado do advogado Roberto Teixeira.

Sítio em Atibaia

Lula se tornou réu pela sexta vez em 1º de agosto por decisão de Sergio Moro, acusado de corrupção e lavagem de dinheiro. Reformas no sítio Santa Bárbara teriam sido pagas pelas empreiteiras Odebrecht e OAS e pelo pecuarista José Carlos Bumlai. Segundo o MPF, o valor chegou a cerca de R$ 1.020.500,00.

Lula, que já responde a processos nas operações Zelotes, Janus e Lava Jato, foi condenado a nove anos e seis meses de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Crimes cometidos por meio de um tríplex no Guarujá, construído e reformado pela OAS por cerca de 2,2 milhões de reais.

 

Conteúdo Publicitário

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome