23.2 C
Vitória
segunda-feira, 30 março, 2020

Luciana Sandri: O Estaleiro Jurong Aracruz já mostra que é uma grande referência

Leia Também

Veja a diferença entre emergência em saúde e estado de calamidade

Devido à panndemia causda pela Covid-19, ações necessárias dão efeito à emergência em saúde pública. Também foi reconhecida calamidade pública no país.

Covid-19: presos ganham liberdade por liminar

Justiça determinar a soltura de todos os presos do Espírito Santo, cuja liberdade provisória tenha sido condicionada ao pagamento de fiança.

PRF recebe doações de alimentos e kits de higiene para caminhoneiros

A ideia da campanha Siga em Frente, Caminhoneiro é minimizar os efeitos da situação causada pelo novo coronavírus e possibilitar condições de trabalho.

Com famílias em isolamento, saiba como evitar acidentes domésticos

Em situação de isolamento, aumentam as chances de acidentes domésticos ocorrerem, principalmente com crianças e idosos, em ambiente físicos.

Diretora Institucional do Estaleiro Jurong Aracruz (EJA), Luciana Sandri destaca a importância do empreendimento para o Espírito Santo, que deverá se tornar referência em todo o Brasil por conta do pólo naval. Com 40% de suas obras concluídas, o EJA recebe em maio o casco do primeiro navio sonda para exploração do pré-sal brasileiro com uma previsão para ser entregue em junho de 2015.  

Como andam as obras de construção do Estaleiro Jurong Aracruz? O que já se encontra concluído?
Já temos aproximadamente uns 40% de conclusão física da obra. O quebra-mar já chegou ao ponto máximo dele e sua estrutura já está praticamente no final. Temos o cais sul e o píer do sul que também são estruturas importantes e já se encontram bem adiantadas; equipamentos nossos que estão chegando como o guindaste flutuante (que vai ser um dos maiores da América) e os prédios administrativos.

Quando devem ser iniciadas as obras da primeira embarcação para o pré-sal do Brasil? Elas serão feitas em paralelo com a construção do EJA?
Sim, serão feitas em paralelo. O casco do primeiro navio sonda que vem de Cingapura já está em fase final, para ser rebocado até o Brasil e em seguida, dar continuidade aos trabalhos como a montagem de módulos, por exemplo. A construção da sonda já foi iniciada e está bem adiantada. A previsão é que ele seja entregue em junho de 2015.

O dique seco, que estava previsto anteriormente, foi substituído pelo o dique flutuante. Qual o motivo dessa mudança e no que ele beneficiará o EJA?
O dique flutuante será maior do que o dique seco e isso permite ampliar a questão de reparos de navio. Além disso, aumenta a nossa área em terra para a montagem de módulos. Com essa alteração de layout aumentamos também a estrutura do cais.

Qual a importância do estaleiro para a geração de emprego e renda em Aracruz? Quantos profissionais serão beneficiados com este empreendimento?
A previsão é de 5400 operários no pico da obra. Atualmente nós temos 223 colaboradores diretos do EJA e 900 colaboradores de empresas terceirizadas. Além disso, estamos oferecendo cursos de treinamento: em 2012, treinamos 731 pessoas para a área indireta e em 2013, oferecemos 995 vagas de treinamento voltadas para a área de operação: caldeireiro, mecânico, montador de estrutura metálica, pintor e soldador. Em 2014, temos a previsão de oferecer 1115 vagas. Vale a pena frisar ainda que atualmente 92% dos nossos fornecedores são do Estado e cerca de 46% são de Aracruz e Fundão. Também temos um programa interessante de transferência de tecnologia que é um acordo entre o EJA, o Ifes e o Instituto Politécnico de Cingapura. No ano passado, enviamos 23 estudantes da área de Mecânica do Ifes, juntamente com três professores para fazer uma pós-graduação em tecnologia naval e oceânica e em seguida, fazerem um estágio nos estaleiros do Grupo Jurong.

Com o EJA, o Espírito Santo se tornará referência em todo o país?
Sem dúvida. O estaleiro já mostra que é uma grande referência, pois tem contratos com a Sete Brasil e com a Petrobras. Só o fato dele ter essa carteira de contratos já demonstra uma confiança na empresa e já o coloca como um novo pólo naval no Espírito Santo. 

 

Publicidade

ES Brasil Digital

ES Brasil 174
Continua após publicidade

Fique por dentro

Consumo de internet aumenta 25% durante isolamento social

Por conta do isolamento social, o consumo de internet aumentou consideravelmente durante o mês de março no mundo inteiro, inclusive no Brasil e no Espírito Santo.

Governo anuncia medidas econômicas contra impactos da covid-19

Nesta sexta-feira (27), o presidente da República e representantes das proincipais instituições financeiras do país anunciaram linha de crédito emergencial.

PIB capixaba fica estável no último trimestre de 2019

Comércio foi o que puxou o PIB no quarto trimestre de 2019, setores de informática e veículos tiverm maior alta. Indústria apresentou retração.

Inflação oficial registra taxa de 0,02% na prévia de março

Índice que mede a prévia da inflação oficial, ficou em 0,02% em março deste ano. Este é o menor resultado para o IPCA-15 desde o início de 1994.

Vida Capixaba

Festival promove apresentações de artistas nas mídias sociais

O Festival Fico em Casa, uma ideia que permite ao internauta a contemplar apresentações de nomes do rock, indie, samba, funk, MPB e muito mais.

Saiba como fica o tempo neste fim de semana!

De acordo com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), o fim de semana será de tempo bom no Espírito Santo.

Xô, coronavírus: “Dia de Cantoria” vai levar música para quarentena

O Dia de Cantoria é um projeto de musicalização infantil nas mídias sociais. É uma iniciativa idealizada por 4 amigos com experiência em musicalização

Cursos online gratuitos durante o isolamento social. Veja!

A Universidade Vila Velha (UVV) preparou dez cursos rápidos, online e gratuitos, para auxiliar o aprendizado de quem quer se manter qualificado
Continua após publicidade