21.6 C
Vitória
sexta-feira, 24 setembro, 2021

Cultura de raiz: o congo de Jura Fernandes

O Congo, gênero musical que evidencia o som dos tambores, da casaca e de outros elementos percussivos, é patrimônio do Espírito Santo.

Por Munik Vieira

E o guitarrista e compositor Jura Fernandes é um dos responsáveis pela inclusão desse som na música popular em terras capixabas, a partir de sua trajetória com a banda Casaca e como compositor.

Incitado pela história e pela relação com o ritmo, Jura apresenta no próximo domingo (25) o show Guitarra Canta Congo, uma viagem instrumental para homenagear o Congo Pop – a mistura dos elementos tradicionais percussivos com guitarra, baixo e outros instrumentos.

“É uma comemoração desse ritmo que tanto me influencia e que faz parte da história dos capixabas. O show é construído a partir de composições que marcaram e representam a popularização do Congo no Espírito Santo”, diz Jura Fernandes

O evento, resultado de recursos da Lei Aldir Blanc com o apoio da prefeitura de Vitória, será transmitido do Palácio Sônia Cabral, às 16 horas do dia 25, domingo, pelo canal do YouTube do artista.

“É uma homenagem, uma comemoração desse ritmo que tanto me influencia e que faz parte da história de todos os capixabas. O show é construído a partir de composições que marcaram e representam a popularização do Congo no Espírito Santo. Canções que terão suas melodias executadas de forma instrumental, como a intenção de fazer o público sentir a nossa história de uma forma diferente”, conta Jura, que hoje desenvolve seu trabalho solo e também toca guitarra e viola no Forró Bemtivi.

“A apresentação é também para mostrar como o Congo pode e deve alcançar nossos jovens e os transformar em propagadores da cultura. Será um momento dançante, com músicas importantes e a abordagem de temas como preservação do meio ambiente e inclusão social”, completa o compositor.

Jura adianta ainda que, durante o show, transmitirá falas e frases de representantes da cultura capixaba, como Vitalino José Rego, o Mestre Vitalino, um dos pioneiros da confecção do instrumento musical casaca, integrante da banda de Congo Mestre Honório, na Barra do Jucu, e com trabalhos realizados em todo o Brasil e em países como França, Estados Unidos e Itália.

Além disso, Jura Fernandes contará no palco com participações do percussionista Vinícius Gáudio, do vocalista do Forró Bemtivi, Vinícius Caranguejo, e da musicista, tecladista e professora da Faculdade de Música do Espírito Santo (Fames) Grácia Maria da Silva.

O repertório terá canções autorais de Jura, como “Dobradinha Boa” e “Jura que é Forró”, clássicos capixabas como “Marina” e versões de outras canções conhecidas, todas com arranjo desenvolvido por Jura.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade