27.1 C
Vitória
quinta-feira, 27 janeiro, 2022

Junho Vermelho: campanha destaca importância da doação de sangue

Foto: Carol Garcia/GOVBA

No Brasil, apenas 1,8% da população é doadora de sangue, mas a recomendação da OMS é que entre 3% e 5% da população de um país seja doadora

A campanha “Junho Vermelho”, organizada pelo movimento Eu Dou Sangue Pelo Brasil, de São Paulo, começou no dia 1º de junho, e visa a contribuir para a criação da cultura da doação de sangue junto à população por meio da iluminação de prédios e monumentos públicos com a luz vermelha, em comemoração ao Dia Mundial do Doador de Sangue, celebrado na próxima quarta-feira (14).

Uma das preocupações do grupo é aumentar os estoques de sangue dos hemocentros, já que com a chegada do inverno esses estoques costumam cair em até 30%. No Brasil, apenas 1,8% da população é doadora de sangue, mas a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é que entre 3% e 5% da população de um país seja doadora de sangue.

No Espírito Santo, algumas ações estão sendo definidas para serem realizadas pelo Hemocentro do Espírito Santo (Hemoes) ao longo do mês de junho, como forma de incentivar a doação de sangue.

Segundo a diretora-técnica do Hemoes, Alessandra Prezotti, doar sangue deve ser um ato constante. Ela destacou que todas as pessoas que puderem doar devem fazê-lo, principalmente quem possui os tipos negativos.“O trabalho desses grupos voluntários é fundamental para ajudar na conscientização da importância da doação de sangue”, disse.

O movimento

A ideia do movimento surgiu em 2011, quando as irmãs Debi Aronis e Diana Berezin lançaram o movimento Eu Dou Sangue, no Estado de São Paulo motivadas por um episódio familiar.

“Somente quem vive a dificuldade de conseguir sangue sabe a importância das doações. Depois de sentir na pele o que é isso, decidimos disseminar e promover a conscientização para que esse seja um hábito permanente no Brasil”, disse Debi.

Quem pode doar

Para doar sangue é preciso ter entre 16 e 69 anos de idade, sendo que a primeira doação deve ser feita obrigatoriamente até os 60 anos. Menores de 18 anos só podem doar com a autorização de um responsável legal. Vale lembrar que os doadores frequentes não podem deixar de obedecer ao intervalo mínimo entre uma doação e outra, que deve ser de dois meses para homens e de três meses para mulheres.

O interessado em doar sangue deve ir até uma unidade do Hemoes, apresentar um documento oficial com foto e responder a um questionário. Em seguida, passará por uma triagem para avaliar sua condição de saúde e verificar se está apto para doar sangue. Caso o voluntário tenha almoçado, é necessário aguardar três horas após a refeição para fazer a doação.

Onde doar sangue:

– Hemocentro do Estado do Espírito Santo (Hemoes)
Tel. 3636-7900/7920/7921- Avenida Marechal Campos, 1.468, Maruípe, Vitória. De segunda a sexta-feira, o cadastro é das 7h às 18h. No sábado, o cadastro vai das 7h às 17h.

– Unidade de Coleta à Distância da Serra
Tel. 3218-9429/ 3218-9242. Avenida Eudes Scherrer Souza, s/n (anexo ao Hospital Estadual Dório Silva). De segunda-feira a sexta-feira, p cadastro vai das 7h às 15h.

– Hemocentro de Linhares
Tel. (27) 3264-6000/ 3264-6019 – Avenida João Felipe Calmon, 1.305, Centro (ao lado do Hospital Rio Doce). Funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h30.

– Hemocentro Regional de Colatina
Tel. (27) 3717-2801 – Rua Cassiano Castelo, s/n, Centro. Funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h30.

– Hemocentro Regional de São Mateus
Tel. (27) 3767-7957 – Rodovia Otovarino Duarte Santos, Km 02, Parque Washington. Funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h30.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade