25.5 C
Vitória
sábado, 29 janeiro, 2022

Janeiro Branco: mês é dedicado aos cuidados sobre saúde mental

esbrasil_janeiro_branco_himaba
Janeiro Branco: Himaba promove ações sobre saúde mental - Foto: Divulgação/Sesa

Dados OMS mostram que a depressão atinge 5,8% da população brasileira e distúrbios relacionados à ansiedade afetam 9,3%

Por Wesley Ribeiro 

A campanha “Janeiro Branco”, que teve início no dia 1º de janeiro deste ano, tem como objetivo chamar atenção das pessoas sobre os assuntos relacionados à saúde mental e à importância da prevenção de doenças emocionais, como depressão, ansiedade e pânico.

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que a depressão atinge 5,8% da população brasileira e distúrbios relacionados à ansiedade afetam 9,3%.

A campanha é tão importante que o governador do Estado, Renato Casagrande, sancionou a Lei Estadual nº 11.078, publicada no Diário Oficial do Estado, no dia 06 de dezembro de 2019, que instituiu o tema no Calendário Oficial.

Vários são os motivos que podem levar uma pessoa à depressão e à ansiedade, como transtornos psiquiátricos, estresse crônico, disfunções hormonais, vícios (cigarro, álcool e drogas ilícitas), experiências de violência doméstica ou abuso, perda do emprego, desemprego por tempo prolongado, separação conjugal, ambiente familiar e social, entre outros.

“Falar sobre este assunto é muito necessário, pois potencializa o acolhimento por parte dos gestores, profissionais de saúde, familiares e da comunidade em que estamos inseridos. Também auxilia na busca pelo atendimento por parte desses indivíduos”, explicou a referência técnica estadual em Saúde Mental, Álcool e outras Drogas, Franciely da Costa Guarnier.

esbrasil_janeiro_branco
Janeiro branco ressalta importância da saúde mental – Foto: Divulgação/Sesa

O cuidado ofertado às pessoas em sofrimento psíquico deve ser orientado por profissionais que são capacitados na área de saúde mental, tendo em vista a importância do acompanhamento e o tratamento relacionado à medicação e ao acompanhamento psicossocial, observando as necessidades de cada caso.

Atendimentos

Ao todo, em 2021, foram ofertados 371.276 atendimentos psicossociais e atendimentos na especialidade de psiquiatria pelo Sistema Único de Saúde (SUS), somando municipal e estadual. Em 2020, foram 257.254 atendimentos.

A orientação para as pessoas que necessitam de atendimento em saúde mental é que busquem, primeiramente, o acolhimento na rede de atenção básica mais próxima do território de moradia, para que seja realizado o acompanhamento nas Unidades Básicas de Saúde e pelas Equipes de Saúde da Família, além de encaminhamentos quando necessário.

Serviços

A Secretaria da Saúde (Sesa) mantém três Centros de Atenção Psicossocial (Caps), que são referência no tratamento para pessoas adultas que sofrem com transtornos mentais, psicoses, neuroses graves e demais quadros.

Estes serviços são os Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Cidade, que fica localizado no Centro Regional de Especialidades (CRE), em Jardim América; Caps Cachoeiro, localizado no município de Cachoeiro de Itapemirim, e o Caps Moxuara, também localizado em Cariacica. Eles atendem, respectivamente, o total de 344, 350 e 280 pacientes, que são acompanhados periodicamente, de acordo com o Projeto Terapêutico Singular (PTS). Esse projeto inclui atendimentos individuais e coletivos.

Em relação à inserção neste serviço por orientação ou solicitação, é realizado o agendamento para o acolhimento e a compreensão da demanda e do quadro do possível usuário do centro. Após essa etapa, é feita a análise psicossocial e a avaliação do perfil da pessoa atendida. Assim, é construído o Projeto Terapêutico Singular e agendada uma consulta com o psiquiatra.

É importante frisar também que havendo necessidade, em caso de surto psiquiátrico, é preciso acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192), para encaminhamento ao hospital de referência.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade