Serra investe R$ 400 milhões em obras este ano

A obra do Hospital Materno Infantil já é considerada a maior obra pública em andamento no Espírito Santo. (Fotografia - Governo do Estado)

A verba será usada em obras na área de mobilidade, saúde, esporte, entre outras

Neste ano, a Prefeitura da Serra vai investir cerca de R$ 400 milhões em obras em diversas áreas, entre elas, a obra da Rotatória do Hospital Dório Silva, mais conhecida como Rotatória do Ó, e a continuidade das obras do Hospital Materno Infantil.

O prefeito da Serra, Audifax Barcelos, explicou que cada um dos investimentos é de muita importância para a população serrana. “Estamos fazendo a Serra crescer ainda mais neste ano. Estamos inovando em um momento de crise financeira”, completou.

Conhecendo os investimentos

A obra do Hospital Materno Infantil já é considerada a maior obra pública em andamento no Espírito Santo. A quantidade de leitos ampliou de 120 para 135, sendo 60 maternos e 75 pediátricos. A prefeitura estima que 8.700 gestantes serão atendidas por ano, o que representa 725 partos por mês.

Ainda na área da saúde e com inauguração prevista para julho, a terceira Unidade de Pronto Atendimento (UPA) cidade vai ser em Castelândia e oferecerá atendimento a 9 mil pessoas da região de Jacaraípe. A clínica, que será a maior do Estado, vai oferecer atendimento odontológico; exames radiológicos e laboratoriais; aplicação de medicamentos, entre outros coisas.

Já na área de mobilidade, as obras que tornarão parte da Avenida Norte Sul mão única começam em abril, prometem desafogar o fluxo de veículos na região. Após um ano de construção, a via vai se transformar em mão única, da entrada da ArcelorMittal Tubarão até a entrada da ES-010. O projeto prevê, ainda, que os motoristas que seguirem no sentido oposto vão ter que passar pela avenida Lourival Nunes. Cerca de 1,7 quilômetro vai receber a alteração.

Nova rotatória de Maringá mais R$ 8 milhões vão beneficiar, ao todo, mais de 100 mil pessoas no município com a obra. A construção, que já está em andamento, vai acabar com o engarrafamento e dar mais segurança para todos.

Além da construção da rotatória, novas ciclovias, calçadas e sinalização viária. A intervenção inclui a construção e recuperação de um conjunto de vias que totalizam uma extensão de, aproximadamente, 5,7 km, entre as avenidas Norte Sul, Porto Canoa, Civit I, João Pinheiro e a rua Santa Maria. A rotatória ainda terá uma saída para a BR-101, na altura do BKR, logo depois do bairro Barcelona.

Com investimento de R$ 60 milhões, a construção de um túnel sob a rotatória do hospital Dório Silva, além da construção de uma praça de eventos e um estacionamento público na região, novas calçadas e ciclovias, vão melhorar o tráfego e agilizar a ligação entre as principais vias do município

Em uma outra rotatória, a do Ó, o investimento está na casa de R$ 60 milhões. A construção de um túnel sob a rotatória do hospital Dório Silva, além da construção de uma praça de eventos e um estacionamento público na região, novas calçadas e ciclovias, vão melhorar o tráfego e agilizar a ligação entre as principais vias do município.

A obra vai começar na avenida Eudes Scherrer de Souza e terá um mergulhão de cerca de 150 metros com cinco faixas, sendo duas para transporte coletivo e três para o trafego geral, além de outros aspectos.

Ainda sobre mobilidade, o município terá duzentas bicicletas no projeto “Bike Serra”. Serão 20 estações em bairros como Novo Horizonte, Jardim Atlântico, Colina de Laranjeiras, Portal de Jacaraípe e Morada de Laranjeiras. A expectativa é que o sistema esteja funcionando até o primeiro semestre de 2019.

Os locais das estações serão espalhados pela cidade, em locais conectados com a rede cicloviária da Serra, que tem 57 km. As estações vão estar em avenidas importantes como a Talma Rodrigues Ribeiro, Norte Sul e Eudes Scherrer e também em locais movimentados, como o Parque da Cidade, em Laranjeiras.

Outros investimentos

A Arena Riviera, com capacidade para 3.500 pessoas, será destinado à pratica de esportes, shows e outros eventos de grande porte. Ao todo, a Prefeitura da Serra investiu R$ 12,5 milhões para que o local recebesse a devida estrutura.

Ha área histórica, esse ano deve ser iniciado a restauração das ruínas da Igreja São José do Queimado. No final do ano passado, a prefeitura assinou um Acordo de Cooperação Técnica e Financeira com o Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor do Espírito Santo (Sincades).

Em curso, as restaurações na Igreja e Residência dos Reis Magos, em Nova Almeida, serão concluídas no segundo semestre deste ano. As edificações foram construída entre 1580 e 1615 e recebem, neste momento, o investimento de, aproximadamente, R$ 720 mil do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Conteúdo Publicitário