26 C
Vitória
domingo, 14 DE julho DE 2024

Perspectivas e projetos de infraestrutura no Espírito Santo

Foram boas as expectativas apresentadas por especialistas, na noite desta quinta-feira (1), durante a reunião do Grupo Permanente de Acompanhamento Empresarial do Estado

Projetos de infraestrutura, projeções de novos empregos e perspectivas de parcerias para operações no Espírito Santo. Essas foram as boas notícias dadas na noite desta quinta-feira (1), por renomados especialistas no Brasil, durante a reunião do Grupo Permanente de Acompanhamento Empresarial do Estado.

Na abertura do encontro virtual, a economista Thais Zara apresentou uma rápida análise da situação econômica brasileira. E apontou alguns números que merecem atenção. Por exemplo, o fechamento do câmbio em R$ 5,20, podendo chegar a R$ 4,90 em 2021; e o PIB em -4,8% em 2020 e 3,2% no próximo ano.

- Continua após a publicidade -

Thais Zara

“Há alguns desafios pós-pandemia e as reformas são muito importantes para a melhoria da produtividade. A posição do Brasil em rankings como o Doing Business, de pagamento de impostos, e o de Qualidade Geral da Infraestrutura precisa ser vista e revista”, reforçou.

Já Thadeu Abicalil, do New Development Bank (NDB), o Banco dos Brics, revelou que está em diálogo com o governo do Estado e com a Prefeitura de Vitória para análise de operações com projetos de infraestrutura. Atualmente, o banco conta com 60 projetos aprovados, em todos os países membros, totalizando US$ 20,5 bilhões, sendo que 12,5% são no Brasil

“O Brasil conta com o menor percentual e há motivos para isso como as condições fiscais e a retração da economia brasileira. Mas já pulamos de US$ 600 milhões para US$ 2,6 bilhões em seis meses. As perspectivas são de alcançar US$ 5,5 bilhões no final do ano que vem”, afirmou.

Thadeu abicalil
Thadeu Abicalil, do New Development Bank (NDB). Imagem: Marcos Oliveira/Agência Senado

Já aprovados

Abocali destacou alguns projetos já aprovados em todo o país. Dentre eles, com os Governos do Pará e  Maranhão. Também com a cidade de Teresina (PI), o BNDES, os Ministérios de Meio Ambiente e de Economica. Além de Petrobras, Patria e Vale.

O gerente de Engenharia de Projetos de Capital do Complexo de Tubarão, Renato Gomes de Souza, detalhou os 197 projetos previstos na carteira para os próximos anos. Medidas que visam às melhorias necessárias nos terminais portuários, na ferrovia e nas usinas de pelotização. O orçamento previsto é de R$ 4 bilhões, com pico previsto de 3.125 de trabalhadores efetivos em obras em 2021.

A reunião, coordenada pelo economista Clóvis Vieira, contou ainda com uma apresentação de Luis Claudio Santana Montenegro, responsável pela Integração de Interesses da Indústria do Estado do Espírito Santo (Findes). Ele trouxe um panorama dos atuais projetos de infraestrutura e logística previstos para o Estado, que totalizam mais de R$ 64 bilhões e 18,5 mil empregos.

Ferrovias

Há dois meses, o governador Renato Casagrande aunciou que o investimento da Vale em ferrovias no Espírito Santo será de R$ 7,7 bi. Segundo ele, R$ 4,5 bilhões serão investidos na modernização da EFVM. E os outros R$ 3,2 bilhões serão destinados para a construção do primeiro trecho da EF-118, entre Cariacica e Anchieta

O novo ramal da ferrovia que corresponde ao primeiro trecho da futura EF-118, lingando Vitória ao Rio de Janeiro. Ele será construído a partir da renovação antecipada das concessões da EFVM e da Estrada de Ferro Carajás (EFC), já autorizada pelo Tribunal de Contas da União. Os contratos da mineradora venceriam em 2027, mas, com a renovação foram estendidos até 2057.

“Os desembolsos para as prorrogações antecipadas de concessões ferroviárias já vinham sendo considerados no planejamento de investimentos de longo prazo da companhia, com base nas expectativas preliminares e sujeito à aprovação do seu Conselho de Administração”, informou a Vale.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA