23.9 C
Vitória
terça-feira, 2 junho, 2020

Inadimplência de famílias atinge maior taxa para maio da série histórica, diz CNC

Leia Também

Prazo de pagamento da taxa do Enem é prorrogado

Segundo o Inep, mais de 5,7 milhões de pessoas já tiveram suas inscrições confirmadas. E a expectativa é que 300 mil inscritos paguem a taxa de inscrição do exame.

Venda de veículos novos sobe 11,6% em maio ante abril, diz Fenabrave

Em maio, segundo mês de concessionárias fechadas em vários Estados, as vendas somaram 62,2 mil unidades, alta de 11,6% em relação a abril.

Estado tem mais de 15 mil infectados pela Covid-19

Chegou a 15.151 o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Espírito Santo, segundo o “Painel Covid”.

Viana contará com Guarda Municipal armada

Ao todo, 29 agentes estão sendo treinados para realizar o combate à criminalidade, na segurança do patrimônio público, e a organização do trânsito, conforme explicou o prefeito Gilson Daniel.

O índice atingiu 10,6%, ante 9,9% em abril, indicando o aumento de famílias que declaram não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso

Por Denise Luna (AE)

Em meio às restrições de renda decorrentes da pandemia do coronavírus, a inadimplência das famílias brasileiras em maio atingiu o maior porcentual da série histórica para o mês na Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio (CNC) desde janeiro de 2010.

O total de famílias que se declararam muito endividadas também aumentou em maio, chegando a 16% e atingindo o maior porcentual desde setembro de 2011, quando o indicador alcançou 16,3%.

De acordo com a pesquisa, porém, o número de famílias com dívidas em cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguro recuou ligeiramente em maio, passando de 66,6% (abril), o maior patamar da série histórica, para 66,5% este mês. Já com relação a maio de 2019 (63,4%), o porcentual de endividamento foi maior.

Este indicador, segundo o presidente da CNC, José Roberto Tadros, mostra que as medidas para enfrentar a crise provocada pelo novo coronavírus estão sendo insuficientes, como a injeção de liquidez na economia e a queda das taxas de juros. A maior aversão ao risco no sistema financeiro, observou, tem impedido que o crédito de fato chegue aos consumidores.

“Apesar da pequena queda no mês, o endividamento das famílias está em proporção elevada, sendo importante também viabilizar prazos mais longos para os pagamentos das dívidas, como forma de evitar o crescimento da inadimplência nos meses à frente”, afirmou Tadros em nota, ressaltando que “a inflação baixa beneficia a manutenção do poder de compra dos consumidores, especialmente nas faixas de menor renda”, completou.

A quantidade de brasileiros com dívidas ou contas em atrasos caiu 0,2 ponto porcentual na comparação mensal, ficando em 25,1% No comparativo anual (24,1%), contudo, houve crescimento.

“Mesmo com as incertezas impostas pela pandemia, a inadimplência não mostra trajetória explosiva, pelo menos não ainda. Com medidas de auxílio à renda, como o coronavoucher, as famílias mostram alguma resiliência na quitação de seus compromissos financeiros”, destacou a economista da CNC responsável pela pesquisa, Izis Ferreira.

Em relação aos tipos de dívida, o cartão de crédito continua sendo o mais apontado pelos brasileiros como a principal modalidade de endividamento, com 76,7% do total. Carnês (18%) e financiamento de veículos (11,1%) também permanecem na segunda e terceira posições, respectivamente.

“O cartão de crédito, apesar de seguir em primeiro lugar nos principais tipos de dívida, vem perdendo espaço para outros tipos de dívida, em função de ser uma das modalidades mais caras de crédito. O endividamento com cartão chegou a representar 79,8% em janeiro deste ano”, ressaltou a economista.

Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

esbrasil_176
Continua após publicidade

Fique por dentro

Venda de veículos novos sobe 11,6% em maio ante abril, diz Fenabrave

Em maio, segundo mês de concessionárias fechadas em vários Estados, as vendas somaram 62,2 mil unidades, alta de 11,6% em relação a abril.

Cooabriel inaugura unidade em Montanha

O objetivo da nova unidade é atender às grandes solicitações de sócios e produtores, além de expandir a cultura do café conilon na região.

Governo publica MP que pode destravar crédito às pequenas e médias empresas

Os bancos já emprestaram mais de R$ 900 bilhões em recursos novos, renovações e suspensão de parcelas de empréstimos.

Parque de iluminação de Vila Velha será modernizado e ampliado

O edital para contratação da empresa que realizará o serviço foi lançado na sexta-feira (29), nos Diários Oficiais do Município, Estado e da União, além de jornais de circulação nacional.

Vida Capixaba

Viana contará com Guarda Municipal armada

Ao todo, 29 agentes estão sendo treinados para realizar o combate à criminalidade, na segurança do patrimônio público, e a organização do trânsito, conforme explicou o prefeito Gilson Daniel.

Novas regras adotadas para o comércio a partir desta segunda-feira (1º)

As novas regras para galerias, centros comerciais, academia, shoppings e restaurantes de Vila Velha foram publicadas no Diário Oficial do município desse domingo (31).

Lugar de homem é na cozinha

A arte de combinar ingredientes e temperos tem atraído mais e mais homens Em restaurantes ou em ambientes domésticos, é cada vez mais comum ver...

Shoppings da Grande Vitória poderão abrir a partir de segunda (1º)

De acordo com a secretária de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Lenise Loureiro, a decisão foi tomada durante uma reunião da Sala de Situação de Emergência em Saúde Pública do Estado, realizada hoje. 
Continua após publicidade