24.9 C
Vitória
quarta-feira, 27 outubro, 2021

Hebert Conceição nocauteou ucraniano e levou o ouro no box

Brasileiro nocauteou o rival no terceiro round para conquistar o título olímpico em Tóquio

Hebert Conceição é campeão olímpico no boxe. Neste sábado, 07, ele alcançou o feito ao derrotar na final do peso médio (até 75kg) das Olimpíadas de 2020 o ucraniano Oleksandr Khyzhniak. Para faturar a medalha de ouro, nocauteou o rival no terceiro round, a 1min29 do fim, com um cruzado demolidor, que entrou para a história do boxe nacional.

“É indescritível ser campeão. A ficha ainda não caiu, ainda mais da forma que foi. Foi surpresa para muita gente, mas não para mim. É uma gratidão representar o meu país e a Bahia”, disse o novo campeão olímpico do boxe brasileiro.

Na luta decisiva, Hebert Conceição, que subiu ao ringue, mais uma vez, ao som de “Madiba”, do Olodum, viu o ucraniano ser mais agressivo no primeiro round e conectar mais golpes, vencendo por 10 a 9, segundo a avaliação dos cinco árbitros.

O segundo round também foi difícil para o brasileiro, que conectou poucos golpes contra um adversário com mais volume de ataque. E novamente o lutador da Ucrânia ganhou por 10 a 9 para todos os jurados.

Com isso, o rival do brasileiro estava muito próximo de conquistar o ouro olímpico. Restava a Hebert, assim, ter um desempenho espetacular para virar uma luta em que estava perdendo por 20 a 18, ou buscar o nocaute. E foi exatamente o que ele fez. Acertou um cruzado de esquerda que levou o seu rival ao solo e o tornou campeão olímpico de modo espetacular.

“Sabia que ele era grande adversário, duro, muito sujo. Atrapalha, usa o cotovelo, dá golpe na nuca. Eu sabia que estava perdendo. Eram três minutos para mudar a cor da medalha. A trocação era loteria, mas não tinha nada a perder. Foi muito bom que consegui o nocaute”, relatou.

Com informações de R7

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade