22.9 C
Vitória
domingo, 29 novembro, 2020

Guedes: estamos próximos de assinar acordo com EUA para evitar dupla taxação

Leia Também

Hemoes Vitória fechará mais cedo neste domingo (29)

Os capixabas que quiserem fazer doação de sangue deve ficar atentos ao funcionamento do Hemoes, que terá horário especial

Protocolos sanitários continuam valendo para o 2º turno das Eleições 2020

Eleitores de 57 cidades voltam às urnas neste domingo (29) para escolher seus prefeitos no segundo turno das Eleições Municipais de 2020.

Eleitor que não votou no primeiro turno pode e deve votar no segundo

O eleitor que não votou no primeiro turno das Eleições Municipais de 2020 pode e deve votar no segundo turno.

Segundo o ministro, as novas reformas e novas fronteiras de investimento em diferentes setores possibilitarão o crescimento

Por Thaís Barcellos e Eduardo Rodrigues (AE)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que Brasil e Estados Unidos estão próximos de assinar um acordo para evitar dupla taxação no comércio bilateral e em investimentos. Guedes participou do evento online US-Brazil Connect Summit, organizado pela Câmara de Comércio dos Estados Unidos. Guedes destacou que o governo está removendo riscos regulatórios para investidores estrangeiros. O ministro afirmou que é necessário clarear o horizonte de investimentos.

Sobre a política fiscal, Guedes voltou a citar os esforços do governo para reduzir gastos. “Desde que sou economista não lembro de um governo que tenha conseguido congelar salários do funcionalismo.” O segundo passo foi a redução do gasto com juros “Passamos décadas com taxas de juros insanas, que eram inferno para empreendedores.”

Guedes ainda afirmou que o governo seguirá com o objetivo de aumentar desinvestimentos e privatizações e que irá reduzir a dívida após a crise desencadeada pelo coronavírus. “Teremos que pagar pela pandemia, como uma guerra.”

Segundo o ministro, as novas reformas e novas fronteiras de investimento em diferentes setores possibilitarão o crescimento. “O Brasil terá crescimento sustentável, transformando onda de consumo em onda de investimentos.”

Investimentos

Guedes destacou que, em um ambiente de alta liquidez mundial, o Brasil é uma nova fronteira de investimentos e está pronto para cooperação. Segundo o ministro, a expectativa é de que o avanço da agenda de reformas, como as regulatórias e a tributária, faça o País “merecer” esses aportes.

O ministro ainda defendeu que, para competir com o avanço da China, é preciso integrar os grandes mercados americanos. Nesse contexto, o ministro disse que era favorável à fusão da Boeing e da Embraer, acordo que acabou sendo desfeito.

Gestão ambiental

No evento, Paulo Guedes, afirmou que as críticas feitas ao governo brasileiro em relação à má gestão ambiental e ao aumento das queimadas são um exagero e uma narrativa dos “perdedores da eleição.” “Essa história de matar índios e queimar florestas é um exagero. A Amazônia não queimou em um ano e meio, se algo está errado foi pelos últimos 30 anos.”

Guedes destacou que as fronteiras brasileiras são extensas, mas que o governo tem feito o melhor para preservar a floresta, com a ajuda das Forças Armadas. Segundo o ministro, só quem não conhece o Brasil pensaria que os militares não protegeriam a floresta. “Preservamos os índios, demos 14% do território para menos de 0,5% da população.”

Ainda no tema de sustentabilidade, o ministro também argumentou que o Brasil tem a matriz energética mais limpa do mundo. “Entendemos que temos papel importante em manter matriz de energia limpa.”

Inserção no mercado global

O secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, Roberto Fendt, repetiu que o governo trabalha para aumentar a inserção brasileira no mercado global e destacou a busca por acordos comerciais com outros países e blocos econômicos.

“Um dos nossos objetivos é aumentar a integração na região e no mundo, e a celebração de acordos com os Estados Unidos é uma das prioridades do governo de Jair Bolsonaro”, afirmou, no evento online US-Brazil Connect Summit.

Fendt citou os tratados de facilitação do comércio, de melhores práticas regulatórias e anticorrupção que, segundo ele, serão a fundação de um acordo de comércio mais ambicioso. Ele lembrou que os EUA são o segundo principal parceiro comercial do Brasil

“Temos uma oportunidade única para fortalecer as nossas relações bilaterais. A parceria com os EUA é essencial para uma recuperação sustentável”, afirmou.

O secretário reforçou o compromisso do Brasil com a agenda ambiental, que é parte do acordo entre Mercosul e União Europeia “O processo de votação e homologação do acordo entre o Mercosul e a União Europeia é longo e sujeito a pressões políticas. O discurso ambiental com interesses legítimos de grupos de interesse afetam a opinião pública sobre os pontos positivos do acordo. Para nós, o acordo é um indutor do desenvolvimento sustentável”, afirmou.

Fendt enfatizou que o governo brasileiro tem tomado medidas para proteger as florestas e a biodiversidade. “As queimadas mostradas em imagens de satélites não são apoiadas pelo governo. São ações criminais que têm sido combatidas pelas autoridades”, completou.

Mike Pompeo

O secretário de Estados dos Estados Unidos, Mike Pompeo, afirmou que o Partido Comunista Chinês é importante para o comércio de Brasil e Estados Unidos, mas também é um enorme risco à segurança dos países. Por isso, Pompeo afirmou que o avanço de acordos comerciais com o Brasil é importante para diminuir a dependência dos dois países da China. “Queremos que os acordos com o Brasil avancem mais e mais.”

Brasil e EUA estão para assinar um acordo triplo: de facilitação de comércio, de melhores práticas regulatórias e anticorrupção. O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, afirmou que economia de livre mercado e democracia andam juntas. “Não podemos ter economia de mercado funcionando corretamente sem democracia”, disse, comentando sobre os objetivos comuns dos dois países.

Araújo e Pompeo também participaram do evento online US-Brazil Connect Summit, organizado pela Câmara de Comércio dos Estados Unidos.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Governo busca saída legal se tiver de prorrogar pagamento do auxílio

O governo terá de incorporar mais de R$ 20 bilhões de despesas com o impacto do aumento da inflação e da prorrogação

Bruno: espaço para extensão de auxílio é muito reduzido

"A medida que está reduzindo auxílio e aterrissando no Bolsa Família, a economia vai retomando", disse o secretário do Tesouro

País quer elevar comércio com a Índia, diz Guedes

"Nossos olhos brilham como vemos acordos como o da Ásia, que integram toda a região", afirmou o ministro da economia

Guedes: transformar recuperação cíclica em autossustentável

Ministro admitiu que o governo vem falhando, porque ainda não conseguiu diminuir nem 1% nesta administração. "Falha nossa"

Estudos indicam que probabilidade de 2ª onda é baixa, diz secretário

"Do ponto de vista econômico temos que garantir solidez fiscal e aumentar a produtividade", acrescentou o secretário

Projeção para PIB do 3º tri é de alta de 8,3%, diz ministério

A projeção é de alta de 1,7% na atividade agropecuária, queda de 1,1% na indústria e recuo de 4,2% em serviços

ES Brasil Digital

Capa ES Brasil 182
Continua após publicidade

Fique por dentro

Governo busca saída legal se tiver de prorrogar pagamento do auxílio

O governo terá de incorporar mais de R$ 20 bilhões de despesas com o impacto do aumento da inflação e da prorrogação

Bruno: espaço para extensão de auxílio é muito reduzido

"A medida que está reduzindo auxílio e aterrissando no Bolsa Família, a economia vai retomando", disse o secretário do Tesouro

MJ leiloa 434 cabeças de gado usado para lavagem de dinheiro

Segundo o ministério, o leilão é resultado da alienação antecipada decretada pela 7ª Vara Federal da Seção Judiciária de Mato Grosso

País quer elevar comércio com a Índia, diz Guedes

"Nossos olhos brilham como vemos acordos como o da Ásia, que integram toda a região", afirmou o ministro da economia

Vida Capixaba

Sabores da Terra: Até amanhã!

Feira sabores da terra reúne 715 empreendedores de diversos setores do Estado e fica aberta até domingo

MAES reabre com exposição Vix Estórias Capixabas

O Museu de Arte do Espírito Santo Dionísio Del Santo (MAES) reabre as portas totalmente reformado e renovado para o público capixaba, a partir da próxima quinta-feira (03)

Artesãos capixabas participam de Feria Nacional do Artesanato em BH

Oito artesãos capixabas irão participar da 31ª Feira Nacional de Artesanato de Belo Horizonte, em Minas Gerais, entre eles o mestre do congo Domingos Teixeira e o mestre Marcos Ambrósio  

Sescoop/ES comemora 21 anos

Organização crucial para a elevação dos índices de profissionalização e de gestão das sociedades cooperativas capixabas, o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Espírito Santo (Sescoop/ES) completa, nesta quinta-feira (26), 21 anos de história e realizações.
Continua após publicidade