Greve dos bancários chega ao fim após 31 dias de paralisação

Decisão foi tomada na noite dessa quinta-feira (6), durante assembleia realizada com a Federação Nacional dos Bancos

A greve dos bancários, iniciada no dia 6 de setembro, chegou ao fim na noite dessa quinta-feira (6), após um acordo feito entre trabalhadores dos bancos privados e do Banco do Brasil; e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

Válido por dois anos, o acordo prevê 8% de reajuste no salário em 2016, mais abono de R$ 3,5 mil. No vale-alimentação o reajuste proposto é maior, de 15%; enquanto que o vale-refeição e o auxílio-creche/babá serão reajustados em 10%. Para 2017, haverá a correção integral da inflação acumulada, mais 1% de aumento real nos salários e em todos os benefícios.

Os trabalhadores também conseguiram o abono dos dias parados, além do aumento da licença paternidade que passou de cinco para 20 dias (a partir da definição do benefício fiscal pelo governo). Mesmo que tenham chegado a um acordo, bancários da Caixa Econômica Federal de sete capitais brasileiras, além de algumas cidades, decidiram manter a paralisação. As negociações com esses trabalhadores ainda estão sendo feitas por parte da Fenaban.

Conteúdo Publicitário

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome