24.9 C
Vitória
quarta-feira, 1 dezembro, 2021

Governo federal promete obras da BR 262 até o ano que vem

Governo Federal vai contratar R$ 260 bilhões em obras e projetos de infraestrutura em transportes até 2022

O governo federal prevê a contratação de R$ 260 bilhões em obras e projetos de infraestrutura na área de transportes até o final de 2022, através de concessões à iniciativa privada. Entre as concessões previstas, está a licitação da BR-381 Minas com a BR-262 Espírito Santo, além de uma extensa malha de rodovias federais em diferentes estados do país e da renovação do processo de rodovias já concedidas.

“Amanhã (quinta-feira) tem o leilão da BR-153 Tocantins, [em que] a gente contrata mais R$ 14 bilhões. Na sequência, vai ter a licitação da BR-163, Pará. Vamos ter a nova licitação da Rodovia Presidente Dutra, ligando Rio-São Paulo, desta vez contemplando a Rodovia Rio-Santos, que foi colocada para dentro do contrato. Teremos a licitação da BR-381 Minas com a BR-262 Espírito Santo, e as rodovias integradas do Paraná”, listou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, durante inauguração de uma nova alça de acesso para caminhões no porto do Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (28).

O ministro comentou os investimentos esperados na área de transportes até o final de 2022 e ressaltou a importância para o desenvolvimento do país.

“O programa de concessões é um acerto. Ele nos blinda da falta de recursos e nos permite fazer investimentos vultosos. A gente vai completando esses R$ 260 bilhões de transferência de ativos para a iniciativa privada, o que vai gerar uma repercussão econômica muito importante nos próximos anos”, destacou.

Geração de empregos

O ministro Tarcísio Gomes de Freitas disse que com a execução dos projetos de obras e investimentos a expectativa é de geração de 1 milhão de postos de trabalho.

“Ao final das contas, a gente vai ter uma geração de empregos desses contratos muito grande, que vai passar de 1 milhão de postos de trabalho, entre diretos, indiretos e empregos provocados pelo efeito renda”, previu Tarcísio de Freitas.

*Com informações da Agência Brasil

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade