24.4 C
Vitória
quarta-feira, 1 dezembro, 2021

Governo faz leilões de petróleo, gás e hidrelétricas nesta quarta (27)

A ANP oferta 287 blocos em nove bacias. Quatro hidrelétricas operadas pela Cemig também vão a leilão.

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) retoma os leilões de áreas para a exploração e produção de petróleo e gás natural. A 14ª rodada de licitações acontece na manhã desta quarta-feira (27).

Serão ofertados 287 blocos em 29 setores de nove bacias sedimentares, totalizando área de 122.615,71 quilômetros quadrados.

Segundo a ANP, a 14ª rodada vai ampliar as reservas e a produção brasileira de petróleo e gás natural. Também vai aumentar o conhecimento das bacias sedimentares e descentralizar o investimento exploratório no país. Dessa forma, a pequena indústria petrolífera se desenvolve e as empresas nacionais e estrangeiras se fixam.

Bacia de Campos

Entre os 287 blocos desta rodada, a ANP oferece dez na Bacia de Campos. Seis deles estão localizados total ou parcialmente no litoral do estado do Rio.

Os blocos em oferta têm, segundo a agência, potencial para descobertas no pré-sal. Os bônus de assinatura mínimos dos blocos em oferta na Bacia de Campos variam de R$ 5,34 milhões a R$ 25,12 milhões.

O estado do Rio de Janeiro é atualmente o maior produtor de petróleo e gás do país. Em julho de 2017, a produção foi de 1,8 milhão barris de petróleo por dia, equivalente a 71% da produção nacional, e de 52,5 milhões de metros cúbicos de gás natural, que corresponde a 46% da produção total.

Aneel faz hoje leilão de quatro usinas hidrelétricas da Cemig

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) faz o leilão de quatro usinas hidrelétricas operadas pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). O pregão acontece nesta terça-feira (27).

Os contratos têm prazo de 30 anos. Será declarado vencedor o proponente que ofertar o maior valor de notificação pela outorga, respeitado o mínimo para cada usina. O mínimo previsto pelo edital, no leilão das quatro usinas, é de R$ 11 bilhões. O montante será usado pelo Governo para tentar fechar as contas deste ano, com o déficit previsto de R$ 159 bilhões.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade