Fórum debate governança, riscos e compliance em Vitória

Foto: Renato Cabrini / Next Editorial

O evento realizado nesta segunda-feira (08), no Vitória Grand Hall, reuniu autoridades e profissionais da área público-privada

Gestores públicos e privados, executivos e especialistas se reuniram no “II Fórum Brasil GRC – Governança, Riscos e Compliance” para debater sobre combate à corrupção, processos de desburocratização (compliance) e uso e proteção de dados pessoais.

O evento, que está sendo realizado nesta segunda-feira (08), no Vitória Grand Hall, em Santa Lúcia, é uma realização do Espírito Santo em Ação e da Multieventos e conta com o apoio institucional da Secretaria de Controle e Transparência do Governo do Espírito Santo (Secont) e da Federação das Indústrias do Estado (Findes).

Durante o fórum, os profissionais discutem o combate à corrupção, principalmente nas relações público-privadas. Além disso, aborda a busca por uma agenda de desburocratização, com foco em processos de licenciamentos coordenados por agentes públicos;

Proporciona, ainda, um debate sobre a Lei de Proteção de Dados, de 2018, que direciona sobre a preocupação com o uso e o tratamento dos dados e informações pessoais que transitam em órgãos de Estado e em empresas privadas.

O governador Renato Casagrande ministrou a palestra de abertura. – Foto: Foto: Hélio Filho/Secom

O governador do Estado, Renato Casagrande, fez a palestra de abertura sobre as “Perspectivas e aprimoramento da gestão pública do Espírito Santo no tocante às exigências legais”. Em seu discurso, destacou os avanços obtidos pela administração pública na busca por mecanismos de controle interno.

“Tenho a convicção que avançamos muito. Um exemplo é a aprovação da Lei de Responsabilidade Fiscal, que foi uma grande conquista da sociedade brasileira. A lei estabelece parâmetros que dão instrumentos para que os órgãos de controle possam fazer uma inserção ativa sobre aqueles gestores que não têm responsabilidade”, afirmou Casagrande.

O gerente executivo de Conformidade da Petrobras, Paulo José Alves, ministrou a palestra “Sistema de Integridade das Empresas Estatais”, na qual usou como exemplo a Petrobras, que superou dificuldades econômicas encontradas nos últimos 4 anos.

O gerente executivo de Conformidade da Petrobras, Paulo José Alves, apresentou o case da estatal. – Foto: Renato Cabrini ; Next Editorial

“Nesse período não tínhamos como dialogar, precisávamos trabalhar. Por isso, arregaçamos as mangas e fomos em frente para reestruturar a economia e reerguer a Petrobras. Usamos várias estratégias e assumimos o protagonismo por meio de ações coletivas. O compliance nos ajudou a estruturar tudo isso”, argumentou Alves.

O evento segue até às 17 horas e contará ainda com as palestras “Desburocratização, Segurança Jurídica e Combate a Corrupção. Como resolver esta equação?”, com o diretor de Compliance do BNDES, Henrique Bastos Rocha; e a palestra “A Importância do Compliance para a Proteção dos Dados Pessoais Pelas Empresas – Aspectos Fundamentais da Lei 13.708/2018”, com o subsecretário de Estado de Integridade Governamental e Empresarial, Marcelo Martins Altoé; e “Ministério Público Digital e a Nova Governança”, com o procurador-geral da Justiça do Rio de Janeiro, Eduardo Gussem.

Confira a galeria de fotos
Conteúdo Publicitário