Fones de ouvido são responsáveis por 35% dos casos de surdez

Foto: IStock/Getty Images

As consequências são provenientes da exposição a ruídos diários

O uso excessivo e incorreto dos fones de ouvido está causando diversos problemas auditivos, principalmente no público jovem, de acordo com especialistas. Coloridos, customizados, de vários tamanhos e formatos, os fones estão se tornando um vilão do mundo moderno.

Segundo a Sociedade Brasileira de Otologia (SBO), até 35% dos casos de surdez são consequências da exposição a ruídos diários, também presentes em boates, shows e festas.

O otorrinolaringologista da Unimed Vitória, Giulliano Enrico Ruschi, explicou que a legislação brasileira recomenda a exposição de, no máximo, 85 decibéis de intensidade, por oiro horas diárias, com períodos de descanso.

Os fones internos são prejudiciais aos ouvidos / Foto: Reprodução

“Apesar da recomendação, o desenvolvimento de perda de audição também depende de cada organismo. Portanto, a exposição a ruídos além do recomendado não significa, necessariamente, que vai haver perda auditiva, mas não faz bem à saúde do ouvido”, explicou o médico.

Ruschi alerta para as mudanças de comportamento que podem indiciar um problema de audição. “Geralmente as pessoas que começam a sentir alguma mudança auditiva assistem à TV em volume elevado, têm dificuldade em falar ao telefone, dificuldade de compreensão em ambientes ruidosos e isolamento social”, contou o profissional.

O médico recomenda concentrar o menos possível o som no ouvido. “Os fones menos agressivos são os do tipo de concha, que fica por fora do ouvido, ou seja, sem introduzir no canal do ouvido. Porém, o importante é ouvir o som em volume adequado”, disse.

Conteúdo Publicitário