25.8 C
Vitória
terça-feira, 2 março, 2021

FMI afirma que protecionismo dos EUA já afeta a economia global

O FMI projetou em julho um crescimento global de 3,9% para 2018 e 2019

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou nesta segunda-feira (1º) que o atual cenário de políticas protecionistas gerado pelos Estados Unidos começou a ter efeito na economia global. A previsão do órgão é que estamos próximos a uma desaceleração.

“Uma questão importante é que a retórica está se transformando em uma nova realidade de barreiras comerciais. Isso prejudica não só o comércio em si, mas também os investimentos e a indústria manufatureira à medida que a incerteza segue crescendo”, afirmou Lagarde em discurso na sede do FMI, em Washington.

De acordo com a dirigente, se as atuais guerras comerciais aumentarem “ainda mais” podem causar impacto em uma categoria de economias “mais amplas”, incluindo economias emergentes e em desenvolvimento.

O FMI projetou em julho um crescimento global de 3,9% para 2018 e 2019, mas Lagarde adiantou que as próximas previsões serão “menos brilhantes”. A divulgação desses dados ocorrerá durante a assembleia anual do órgão e do Banco Mundial (BM), entre 8 e 14 de outubro, na ilha de Bali, na Indonésia.

No entanto, a dirigente do FMI destacou que o crescimento econômico global “segue no nível mais alto desde 2011”, quando os países se recuperavam depois da crise, e comemorou que os números de desemprego estejam caindo “na maioria” dos países.

Desaceleração

Apesar do cenário de crescimento, Lagarde avisou que os Estados Unidos podem sofrer futuramente efeitos adversos da reforma tributária aprovada em dezembro pelo presidente Donald Trump.

“Por enquanto, os EUA estão crescendo fortemente, apoiados por uma expansão tributária procíclica e por condições financeiras cômodas – o que pode se transformar em risco em um ciclo comercial em processo de amadurecimento”, esclareceu. A diretora do FMI explicou que em outras economias avançadas, como a zona do euro e, em menor medida, o Japão “já existem sinais de desaceleração”.

Lagarde também mencionou os desafios enfrentados por mercados emergentes e países de baixa renda, incluindo América Latina, Oriente Médio e África subsaariana. “Muitas dessas economias estão enfrentando pressões de um dólar mais forte e o endurecimento das condições do mercado financeiro”, detalhou.

Para tentar solucionar esse contexto instável, Lagarde indicou que é necessário fortalecer as regras do sistema comercial global mediante a prevenção de abusos de países em posições dominantes e melhorando a aplicação dos direitos de propriedade intelectual.

*Da redação com informações da Agência Brasil

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Globo de Ouro: ‘Nomadland’ é o melhor filme e ‘The Crown’, a melhor série de TV

  O destaque foi o discurso da cantora Taylor Simone Ledward, viúva de Chadwick Boseman, premiado postumamente como melhor ator de drama por A Voz...

Com resultado apertado, presidente populista é reeleito na Polônia

Do lado adversário, o prefeito Rafal Trzaskowski, da Plataforma Cívica, que governou o país de 2007 a 2015, tentou oferecer uma alternativa progressista nas...

UE anuncia que liberará viagens para alguns países a partir de 1º de julho

"Os critérios para determinar os países terceiros para os quais a atual restrição de viagens deve ser levantada abrangem a situação epidemiológica", informa comunicado Por...

EUA: Biden aparece 14 pontos à frente de Trump em pesquisa de intenção de voto

O republicano Donald Trump enfrenta uma série de desafios para conquistar um segundo mandato. Saiba mais! Por Eduardo Gayer (AE) O candidato à presidência dos Estados...

Líderes mundiais falam de vacina e coronavírus em evento para levantar US$ 7,4 bi

Representantes de mais de 50 países, incluindo 35 chefes de Estado ou de governo, participaram do Global Vaccine Summit (Cúpula Global de Vacinas), para arrecadar US$ 7,4 bilhões em recursos.

Trump fala em ‘incompetência’ da China e volta a culpar país por pandemia

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a culpar a China pela pandemia de covid-19.

ES Brasil Digital

ESBrasil-185
Continua após publicidade

Fique por dentro

BCE: apoio da política monetária será necessário bem depois do fim da pandemia

Em discurso que fez durante evento da Universidade Bocconi, em Milão, Panetta afirmou que o BCE precisará continuar agindo até que a inflação da...

EcoRodovias: tráfego consolidado em rodovias cai 4,3% desde o início da pandemia

A Eco101 apresentou crescimento de 4% no tráfego, enquanto a Ecovias Caminho do Mar subiu 2,2% Por Beth Moreira (AE)  A EcoRodovias divulgou a atualização de...

‘Não queremos provocar ninguém’, diz Bolsonaro, sobre repasses a Estados

Bolsonaro citou que os dados divulgados pelo governo sobre os repasses são da Secretaria Especial de Comunicação Social Por Emilly Behnke (AE) Depois de ser criticado...

Febraban diz ter tem convicção de que aumento da CSLL para bancos é temporário

Os bancos já vêm dando sua contribuição à economia e à sociedade durante a pandemia e agora, com este aumento de imposto, são chamados...

Vida Capixaba

EcoRodovias: tráfego consolidado em rodovias cai 4,3% desde o início da pandemia

A Eco101 apresentou crescimento de 4% no tráfego, enquanto a Ecovias Caminho do Mar subiu 2,2% Por Beth Moreira (AE)  A EcoRodovias divulgou a atualização de...

Festival Voadora: 12 shows autorais com destaques da música capixaba

Foram 186 projetos autorais inscritos de todo o Espírito Santo

Hospital Materno Infantil da Serra inicia atendimento em abril

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, o hospital está passando por adequações para começar a atender pacientes em tratamento contra a Covid-19

Casa do Cidadão: lista com documentos perdidos tem mais de 7,4 mil nomes

Quem achou qualquer documento e quiser entregá-lo deve procurar a recepção central da Casa do Cidadão, em Itararé
Continua após publicidade