29.9 C
Vitória
segunda-feira, 24 junho, 2024

Fábio Carvalho: “falta ao capixaba descobrir que tem uma cultura forte”

Músico e produtor cultural ressalta potencial de reconhecer as raízes da cultura capixaba, em entrevista exclusiva ao site da ES Brasil

Por Mariah Friedrich

Fábio Carvalho é o entrevistado do site ES Brasil para falar sobre a sua trajetória na música produzida e seu trabalho de levar a cultura capixaba para o mundo, mesclando manifestações tradicionais com elementos contemporâneos. O músico e produtor cultural revela que o ponto de partida para desenvolver uma estética única foi a conexão com a própria ancestralidade e a identidade local.

- Continua após a publicidade -

“Isso cria um pertencimento que falta ao capixaba, descobrir que tem uma identidade cultural forte”, aponta o músico, que fez história ainda nos anos 1990 como percussionista da banda Manimal, pioneiro em difundir o rockongo, gênero que une o rock com o ritmo do congo capixaba. O grupo reuniu grandes públicos e realizou turnês nacionais e internacionais antes de encerrar suas atividades, em 2006.

“O Chico Science tinha despontado, o último grande movimento musical do Brasil foi o Mangue Beat, e o Manimal veio nessa pegada”, relembra Fábio Carvalho, que destaca como ainda é raro encontrar um instrumentista do Espírito Santo que toque os ritmos tradicionais do próprio estado.

“Quando eu reconheci que tinha essa cultura forte, eu dialoguei muito melhor com o mundo. Hoje em dia eu misturo o congo, o ticumbi, o reis de boi e o jongo, que são manifestações da cultura popular que só tem no Espírito Santo, com os beats eletrônicos e chamo a minha música de Afro Congo Beat”, compartilha o músico.

Após a experiência com o Manimal, Fábio Carvalho redirecionou seu foco para uma série de ações culturais, incluindo festivais de cultura negra e projetos de congo para crianças e jovens. Ele destaca a importância da criação de oportunidades de expressão artística e contato com as próprias raízes para expansão de horizontes de pensamento.

Em maio deste ano, o artista apresentou seu novo EP, “Barracão”, uma colaboração global com DJs Naaba, do Togo (Africa); Infrared, de Paris (França) e Gus What (Espírito Santo) que propõe novas roupagens para a composição do sambista Edson Papo Furado, que nomeia e integra o álbum anterior e homenageia o legado do mestre do samba.

“Eu sou um artista brasileiro e produzo minha arte no Espírito Santo, no entanto meu disco sai da Europa, de um selo da Lona Music para o mundo”, acrescenta o artista. O videoclipe da canção foi lançando neste mês e está disponível no canal do músico no Youtube, Fábio Carvalho Congo.

Confira a entrevista completa.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

FIQUE POR DENTRO

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -