25.8 C
Vitória
quinta-feira, 1 outubro, 2020

Evo Morales renuncia à presidência da Bolívia

Leia Também

Criação de empregos em agosto atinge melhor nível em nove anos

Pelo segundo mês seguido, o país criou empregos formais.

Iluminação pública: Vila Velha passará por modernização

Uma comitiva do Consórcio Empresarial SRE – IP Vila Velha, vencedor da licitação da PPP de Iluminação Pública e melhor classificado no leilão da B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), visitou nesta terça-feira (29) o município de Vila Velha.

Orçamento de R$ 18,9 bilhões para 2021

Esse valor é o que está previsto no Projeto da Lei Orçamentária Anual (PLOA) 2021 foi encaminhado, nesta terça-feira (29), pelo Governo do Estado para apreciação e votação da Assembleia Legislativa.

Durante pronunciamento de Evo Morales, o vice-presidente Alvaro García Linera também anunciou que deixa seu posto

O presidente da Bolívia, Evo Morales, renunciou ao cargo, em meio à escalada dos protestos que se seguiram à eleição de 20 de outubro no país. O anúncio foi feito por meio da TV na cidade de Cochabamba.

Na oportunidade, o vice-presidente Alvaro García Linera também anunciou que deixa seu posto. O presidente da Câmara dos Deputados, Víctor Borda, também renunciou ao cargo neste domingo, após ter sua casa atacada.

Evo Morales e o ex-vice presidente da Bolívia, Alvaro García Linera, renunciaram ao posto. – Foto: Martin Alipaz / EFE

Professor universitário (Faceli) e advogado, Tiago Cação Vinhas destaca a ascensão e a queda do agora ex-presidente. “Evo Morales tem sua importância histórica na Bolívia por ter sido o primeiro presidente de origem indígena no país. Porém, a sua permanência no poder por mais de uma década acabou amplificando os atritos na sociedade boliviana. Sintoma claro disso foi a rejeição pela população, em 2016, via referendo, da possibilidade de sua reeleição pela quarta vez. A margem foi apertada, de menos de 2%”, relembra o mestre em Direito Comercial pela USP.

Vinhas ressalta a situação econômica do país. “De todo modo, Morales preferiu não ouvir a voz das ruas e conseguiu a autorização para a candidatura a uma nova reeleição pelo Tribunal Superior Eleitoral em 2017. É interessante notar que, embora seja um país relativamente pobre, a Bolívia se encontrava em uma situação economicamente estável, ou seja, a revolta da população boliviana pode ser debitada muito mais à necessidade de alternância de poder do que por uma pressão por mudança profunda no país.

Comunicando a renúncia

A renúncia de Morales partiu de um comunicado da imprensa boliviana que afirmou que a população realizaria diversos ataques a residências, incluindo casas de familiares de Morales, e a prédios públicos.

“Queremos preservar a vida dos bolivianos. Deixarei o cargo para que não continuem maltratando parentes de líderes sindicais, prejudicando a gente mais humilde. Estou renunciando e lamento muito esse golpe”, disse Morales por meio das mídias sociais.

Ele se sentiu pressionado pelo comandante das Forças Armadas bolivianas, William Kaiman, que sugeriu a “pacificação e a manutenção da estabilidade, pelo bem da nossa Bolívia”.

Além disso, a Organização dos Estados Americanos (OEA) divulgou um documento alegando que seria realizada uma auditoria do processo eleitoral, em que o órgão recomenda a realização de um novo pleito.

O ainda presidente publicou no Twitter que “fascistas” tinham incendiado a casa dos governadores de Chuquisaca y Oruro, e também de sua irmã, Esther Morales, em Oruro. Emissoras de rádio e TV estatais, como a Bolívia TV, foram alvo de protestos.

Eleições

As eleições bolivianas ocorreram em 20 de outubro deste ano, quando Morales conquistou 47,07% dos votos, contra Carlos Mesa, que alcançou a 36,51%. Pelas regras parlamentares, o ex-presidente da Bolívia seria eleito por ter conseguido 10% a mais que o seu concorrente principal.

Entretanto, houve acusações dois lados de que a eleição foi fraudulenta. A OEA apontou problemas como a falta de segurança no armazenamento das urnas e a suspensão da apuração, por isso sugeriu auditar as contagens dos votos.

A medida partiu de Evo Morales, que convidou países como Colômbia, Argentina, Brasil e Estados Unidos a participarem do processo. Desde então, os protestos populares se acirraram, com oposicionistas chegando a estabelecer um prazo para que o então presidente deixasse o cargo.

*Da redação, com informações complementares da Agência Brasil.

Leia Também:
- Publicidade -

Matérias relacionadas

Rússia anuncia registro de vacina sem mostrar estudos; Paraná prevê produção

Na terça, a Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que precisa avaliar os dados da pesquisa antes de tomar posição.

Grande explosão causa pânico em Beirute

O ministro da Saúde do Líbano, Hamad Hasssan, disse que mais de 25 pessoas morreram e mais de 2,5 mil ficaram feridas

Inundações transformam ruas em rios no Japão e matam 44

Ordens de retirada foram dadas para mais de 500 mil habitantes de ilha. Saiba mais! Chuva torrencial atingiu a Ilha de Kyushu, no sudoeste do Japão, nesta segunda-feira...

Príncipe Philip chega aos 99 anos de idade ao lado da rainha Elizabeth II

O príncipe Philip completa 99 anos de idade na quarta-feira, 10. Para marcar a data, a família real divulgou um retrato dele ao lado da rainha Elizabeth II.

Massacre no Canadá deixa pelo menos 16 mortos

Pelo menos 16 pessoas morreram na madrugada desse domingo (20) em Nova Escócia, no leste do Canadá, quando um homem armado abriu fogo em vários locais por motivos ainda desconhecidos, disse a polícia.

Número de mortos na Espanha supera 20 mil; mundo soma mais de 150 mil

São 4.499 novos casos positivos, num total de 191.726, confirmaram as autoridades. Desde o início da pandemia, 74.662 pessoas foram consideradas curadas

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Guedes: precatório não é fonte saudável, limpa, permanente e previsível

Temos o direito de examinar do ponto de vista de controle de despesas, o exame não é jamais para financiar programa A ou B", completou ministro

Economia: pedidos de seguro-desemprego caem 11,6% na 1ª quinzena de setembro

O custo de cada parcela adicional é estimado em R$ 8,35 bilhões, segundo cálculos da equipe econômica obtidos pelo Broadcast

‘Vamos fazer programa de substituição tributária’, diz Guedes

Ricardo Barros (PP-PR), afirmou ainda que não haverá aumento de carga tributária na proposta de reforma que o governo construirá

Conab avalia que Brasil terá segunda maior safra de café em 2020

O 3º Levantamento da Safra 2020 de Café, divulgado hoje (22), em Brasília, pela Companhia Nacional do Abastecimento (Conab), foi estimado em 61,6 milhões...

Vida Capixaba

Hoje é dia da moqueca capixaba

A data, 30 de setembro, foi instituída por meio de lei municipal nº 8.313/12 e faz parte do calendário oficial de Vitória

Outubro Rosa 2020: novo formato, mesmo conceito

O movimento oficial Outubro Rosa 2020 chega em novo formato no Espírito Santo, mas com o mesmo conceito: alertar sobre a importância da detecção precoce do câncer. Afinal, a vida mudou. A forma de cuidar dela, não.

Bate-papo sobre “logística reversa”

A Câmara Técnica de Resíduos Sólidos da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – Seção Espírito Santo (ABES-ES) irá promover um bate-papo online na terça-feira (29), às 19h, com o tema “Logística Reversa”.

Retorno de cirurgias eletivas impulsiona crescimento das plásticas

O aumento da procura por cirurgias atinge todas as faixas etárias e principalmente os jovens.
Continua após publicidade