23.3 C
Vitória
domingo, 14 DE julho DE 2024

Estudantes capixabas conquistam pódios na Olimpíada de Geografia

Próxima etapa é representar o Brasil na competição internacional, que ocorrerá em agosto, em Dublin, capital da Irlanda

Por Kebim Tamanini

Dois jovens estudantes do estado conquistaram os mais altos postos na 8ª Olimpíada Brasileira de Geografia (OBG) 2023 e em breve estarão em Dublin, capital da Irlanda para a etapa internacional. Gabriel Volpato Lima, de 17 anos, aluno da 3ª série do Ensino Médio no Colégio FAESA, sagrou-se como o melhor aluno de Geografia do Brasil ao conquistar o primeiro lugar na fase nacional. Juntamente com ele, seu colega de turma Pablo Fernando de Azurza Nogueira Gomez, também de 17 anos, alcançou o terceiro lugar na classificação geral do país.

- Continua após a publicidade -

Gabriel e Pablo, sob a orientação do professor de Geografia Kaio Gava, enfrentaram uma maratona acadêmica intensa que envolveu mais de 30 mil competidores de escolas públicas e privadas de todo o Brasil.

“Quando os resultados das primeiras etapas foram saindo e fomos classificados, foi uma surpresa muito positiva. A partir daí, intensifiquei a jornada de estudos. Cheguei a fazer mais de 7 mil exercícios nessa preparação para a fase nacional. Conquistar o primeiro lugar foi um momento de muita felicidade, porque não imaginava que fosse chegar tão longe, pois é uma competição difícil”, compartilhou Gabriel Volpato Lima.

Pablo vê na competição internacional uma oportunidade que pode abrir portas para seus planos futuros. “Quero tentar estudar fora do país e pretendo cursar Física. A Olimpíada é um destaque importante no processo de application para universidades nos EUA. Além disso, o que eu mais gosto na geografia é entender como a Terra funciona e como os fenômenos se influenciam entre si, e é esse mesmo aspecto que eu gosto da Física”, pontua.

A preparação para a competição internacional está tendo uma jornada de estudos em mais de 400 horas dedicadas à Geografia. A próxima etapa, em Dublin, exigirá não apenas conhecimento profundo da matéria, mas também a capacidade de aplicá-lo em um contexto internacional.

Até hoje, o Brasil ainda não conquistou uma medalha na etapa internacional da IGeo. Neste ano, Gabriel e Pablo são duas das grandes esperanças de trazer para o Brasil um feito inédito. O Espírito Santo, com seus jovens talentos, pode finalmente brilhar no cenário mundial da Geografia.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA