23.3 C
Vitória
domingo, 14 DE julho DE 2024

ES tem o melhor índice de rodovias federais em boas condições

Resultado refere-se à malha federal não concedida, incluindo BR-259, BR-262, BR-447 e BR-381, exceto a BR-101, administrada por empresa privada

Por Kebim Tamanini

No último levantamento do Índice de Condição da Manutenção (ICM) do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), divulgado em junho, o Espírito Santo se destacou com o maior índice geral, apresentando 94% dos seus 526 quilômetros de estradas federais em boas condições. Este resultado refere-se à malha federal não concedida no estado, incluindo rodovias como a BR-259, BR-262, BR-447 e BR-381, excluindo a BR-101, que é administrada por uma empresa privada.

- Continua após a publicidade -

Segundo o DNIT-ES, o excelente desempenho é atribuído aos investimentos do Ministério dos Transportes e à gestão eficiente, que realizou intervenções no momento adequado e com as soluções corretas.

O índice de condição da malha, desenvolvido pelo DNIT, avalia diversos parâmetros técnicos, como sinalização, drenagem e ausência de buracos nas rodovias. Além disso, outros aspectos como a visibilidade da sinalização vertical, a roçada das rodovias e a avaliação da drenagem também são considerados, sempre com foco na experiência do usuário que trafega pelas vias.

De acordo com o ICM, entre o início do ano passado e maio deste ano, mais de 10 mil quilômetros de rodovias foram elevadas à condição de boas, e outros 16 estados brasileiros, além do Distrito Federal, possuem, pelo menos, 70% das rodovias federais em boas condições.

“Elevamos de 52%, em janeiro de 2023, para 70%, em maio de 2024, o índice de estradas classificadas como boas no nosso ICM, a maior marca em oito anos”, pontuou o diretor-geral do DNIT, Fabrício Galvão.

Lista de estados que têm avaliação boa acima dos 70%

  • Espírito Santo – 94% dos 526 quilômetros
  • São Paulo – 93% dos 59,1 quilômetros
  • Distrito Federal – 89% dos 212,5 quilômetros
  • Rio de Janeiro – 84% dos 265,5 quilômetros
  • Alagoas – 81% dos 946,4 quilômetros
  • Pernambuco – 81% dos 2381,4 quilômetros
  • Tocantins – 80% dos 2060,7 quilômetros
  • Mato Grosso – 78% dos 3475,2 quilômetros
  • Rondônia – 76% dos 2011,9 quilômetros
  • Paraíba – 74% dos 1549 quilômetros
  • Paraná – 74% dos 3312,5 quilômetros
  • Rio Grande do Norte – 73% dos 1680,12 quilômetros
  • Rio Grande do Sul – 73% dos 4777,3 quilômetros

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA