20.9 C
Vitória
quarta-feira, 20 outubro, 2021

ES é responsável por 84% das exportações de rochas do país

O faturamento das exportações do Espírito Santo foi de US$ 118,4 milhões (aproximadamente R$ 615 milhões)

por Samantha Dias 

As exportações de rochas ornamentais do Espírito Santo no mês de agosto correspondem a 84,7% do valor das vendas de todo o país ao exterior. O estado segue na liderança como o maior produtor e exportador de rochas do país.

O faturamento das exportações do Espírito Santo em agosto foi de US$ 118,4 milhões (aproximadamente R$ 615 milhões) conforme dados do Sindicato da Indústria de Rochas Ornamentais, Cal e Calcários do Espírito Santo (Sindirochas) em parceria com o Centro Brasileiro dos Exportadores de Rochas Ornamentais (Centrorochas).

Maior produtor e exportador brasileiro, o Espírito Santo registrou alta, de janeiro a agosto deste ano, de 39,84% em valor e 9,20% em peso, se comparado com o mesmo período do ano passado.

De todo montante exportado pelos capixabas no mês, 75% tiveram os Estados Unidos como destino. O país é um dos oito mercados prioritários para ampliação das exportações das rochas ornamentais brasileiras no mercado internacional.

Depois do Espírito Santo, aparece Minas Gerais como segundo maior representante brasileiro do setor, concentrando aproximadamente 7,6% das exportações.

Exportações nacionais

O setor de rochas ornamentais brasileiro, no término do segundo quadrimestre de 2021, fechou as exportações com evolução de 39,34%, em comparação ao mesmo período do ano passado, acumulando em vendas diretas U$S 831,8 milhões (aproximadamente R$ 4,321 bilhões) e 1.568 mil toneladas de embarcados.

Destaque para as vendas de blocos de mármores e similares, chapas e outras peças de mármores crescendo frente ao ano anterior, respectivamente, 78,86% e 51,42%, no acumulado do ano, mostrando um aumento pela demanda internacional desses materiais. Em agosto, os Estados Unidos permaneceram na liderança dos destinos mais frequentes dos produtos brasileiros, respondendo por aproximadamente 50,6% das exportações.

Segundo dados do Relatório de Estatísticas de Comércio Exterior, do Ministério da Economia, o porto mais utilizado para escoamento dos materiais beneficiados em agosto foi o do Rio de Janeiro (110,3 mil toneladas) representando 76% de todo material enviado ao mercado internacional, seguido pelo Porto de Santos, responsável por 15% e 21,37 mil toneladas do total. Já o Porto de Vitória, no Espírito Santo, foi responsável por 65% do embarque dos materiais brutos, acumulando em 42,57 mil toneladas de rochas naturais, enquanto Fortaleza escoou 14% do total e 9,4 mil toneladas.

Com informações do Sindirochas

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade