27.1 C
Vitória
quinta-feira, 27 janeiro, 2022

ES criou mais de 6 mil postos de trabalho em setembro

3.039 das oportunidades foram ocupadas por jovens da faixa etária de 18 a 24 anos

Por Mariana Ferreira 

Em setembro, o Espirito Santo registrou evolução no mercado de trabalho com saldo de 6.089 empregos com carteira assinada, segundo dados divulgados, nesta terça-feira (26), por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Previdência.

Desse total, o maior saldo foi no setor de Serviços (+ 2.382), seguido pela Indústria ( +1.636), Comércio (+1.348) e Construção Civil (+855). Entre os setores analisados, só a área de Agropecuária registrou queda no saldo (-132).

O secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, ressalta que as informações divulgadas pelo Caged são um termômetro para as ações implementadas pelo Governo do Estado. “As políticas públicas do Estado que integram o Plano Espírito Santo – Convivência Consciente já tem efeito. As ações vão desde a concessão de linhas de crédito para empreendedores, desburocratização para abertura de empresas, incentivo à educação, a oferta constante de cursos de qualificação gratuitos em todas as regiões do Estado, este conjunto se reflete, a cada mês, nos principais indicadores econômicos. Nos fornecem um retrato atualizado da economia capixaba”, disse.

Entre as atividades que mais empregaram no Espírito Santo estão aquelas voltadas a produção de bens e serviços industriais, vendedores do comércio em lojas e mercados, serviços administrativos e técnicos de nível médio. Do total de 6.089 vagas de empregos, 3.039 das oportunidades foram ocupadas por jovens da faixa etária de 18 a 24 anos.

“Ficamos muito felizes em ver o destaque na admissão de jovens, com mais da metade do saldo em empregos ocupado por esta faixa etária. Esses resultados refletem claramente os impactos da política de Educação Profissional do governador Renato Casagrande, cujas ações são coordenadas pela Secretaria de Inovação e Desenvolvimento, por meio da oferta de qualificação profissional e técnica com o programa Qualificar ES e as escolas técnicas estaduais”, destacou o secretário.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade