Entreposto da Zona Franca de Manaus gera bons resultados em Cariacica

Foto: Divulgação

O complexo armazena produtos de cinco segmentos e movimenta a economia do município desde sua inauguração

Após 1 ano do início das operações ocorrido em agosto do ano passado, o entreposto da Zona Franca de Manaus tem apresentado resultados positivos quanto ao armazenamento e distribuição dos produtos dentro do Espírito Santo.

O Terca é a empresa de armazenagem vencedora da licitação para receber os produtos de Manaus, em Cariacica. Hoje é a responsável por gerenciar toda a logística e oferecer aos clientes infraestrutura necessária para instalação, recebimento, armazenagem e distribuição final da carga.

O complexo de armazenagem possui uma área de 530 mil metros quadrados e cada armazém conta com 12 mil metros quadrados, estrutura verticalizada e docas elevadas, tendo capacidade para movimentar produtos de diversos segmentos fabricados por mais de 500 indústrias.

Foram gerados cerca de 60 empregos diretos no complexo. – Foto: Divulgação

Desde que chegou ao município, o empreendimento gerou postos de trabalho e tem dado oportunidades aos cidadãos cariaciquenses. “Diretamente foram gerados 60 postos de trabalho. No entanto, movimentamos indiretamente a cadeia logística gerando empregos e negócios na área portuária com cabotagem, transporte rodoviário e outros serviços”, disse o diretor do Terca, Sidemar de Lima Acosta.

Acosta afirma que o complexo atua hoje com as maiores transportadoras do Brasil. A empresa que opera com o Terca tem total apoio e orientação para desenvolvimento de projetos e estudos de viabilidade, visando agregar valor com a utilização de outros benefícios fiscais oferecidos pelo Espirito Santo.

Segundo ele, o Terca já firmou parceria com grandes empresas gerando boas demandas. “Neste primeiro ano conseguimos clientes sólidos de grande volume cujas demandas vêm aumentando a cada mês. No entanto, continuamos trabalhando forte na captação de novos clientes e no desenvolvimento de parcerias comerciais. Por se tratar de grandes multinacionais, as decisões são um pouco mais demoradas, no entanto duradoras”, frisa Acosta.

Empresas

No complexo atuam cinco empresas de diversos segmentos, como sabão, plástico, alimentos e bicicletas. A primeira delas a se instalar no Entreposto foi a Daikin Brasil, especializada no setor de ar condicionado.

O diretor do Terca conta que a chegada do complexo em terras capixabas contribuiu para o desenvolvimento de Cariacica. “No auge da crise econômica do país (se assim podemos dizer), o Entreposto se mostrou uma grande oportunidade de novos negócios e desenvolvimento para o Terca, para o município e para o Espirito Santo”, avalia Acosta.

O prefeito de Cariacica, Geraldo Luzia de Oliveira Junior, o Juninho, afirmou que desde a implantação do complexo houve aumento na arrecadação de Imposto Sobre Serviços (ISS). Segundo ele, em relação ao ano passado houve um acréscimo de 12% no total arrecadado.

Juninho acredita que o entreposto é uma alternativa para melhorar a arrecadação de renda para o município. “Parte das empresas que estão alocadas no entreposto já querem instalar seus negócios em Cariacica, e vemos isso como algo muito positivo. Essa decisão vai gerar ainda mais empregos e, consequentemente, aumentará toda a cadeia produtiva”, disse.

Reunião

Buscar mais parceiros e empresas para se instalar no Entreposto é a meta do governo do estado. Segundo Juninho, ele, o governador Renato Casagrande e sua equipe irão a Manaus, no Amazonas, a fim de garantir mais investimentos em Cariacica.

Uma reunião ocorrerá em setembro deste ano e uma das pautas será as vantagens que empresas que atuam na região amazonense terão ao se instalarem no município capixaba, com apresentação de resultados e condições para que venham ao Estado.

“Temos incentivo estadual para quem quiser se instalar aqui. São mais de 500 empresas que atuam na Zona Franca, e por que não trazer 10 a 15 delas para Cariacica? O município tem toda a estrutura necessária para isso. Queremos ser um braço de Manaus aqui no Espírito Santo”, destaca.

O Entreposto

O entreposto da Zona Franca de Manaus no Espírito Santo está localizado na Rodovia do Contorno numa área de 530 mil metros quadrados acomodando armazéns com estrutura verticalizada, docas elevadas e Sistema de Gerenciamento de Estoque (WMS) integrado ao cliente – que proporciona a gestão em tempo real de seu estoque e movimentação. Os processos documentados são certificados pela norma ISO 9001/2015, seguindo os princípios da metodologia Lean Warehouse, que garante aos clientes o cumprimento dos padrões estabelecidos com qualidade e eficiência em seus processos.

Um dos atrativos do polo de distribuição é a suspensão dos impostos por até 180 dias, desde a saída dos produtos de Manaus e enquanto permanecerem armazenados em solo capixaba, sendo pagos apenas quando os produtos deixarem o entreposto.

A localização é outro diferencial. A 15 quilômetros do Aeroporto de Vitória (Eurico Sales) e a 24 quilômetros do Complexo Portuário da Grande Vitória, o entreposto oferece opções de transporte de produtos via aéreo, por navegação de cabotagem e rodoviário, já que a região é cortada pela BR 101 e próxima à BR 262, o que contribui para melhorar o fluxo de recebimento e expedição de mercadorias.


Leia mais:

Conteúdo Publicitário