Emprego, salários reais e horas pagas avançam na indústria capixaba

Em maio, o emprego na indústria capixaba registrou o maior crescimento de sua série histórica, ao avançar +6,6% frente ao mesmo mês de 2009. Salários reais e horas pagas também registraram avanços significativos de +8,6% e +8,3%, respectivamente, no período. Esses dados compõem a Resenha de Conjuntura divulgada, nesta quinta-feira (08), pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) com base nas informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Além disso, o estudo apresenta indicadores expressivos acerca do mercado de trabalho na indústria do Espírito Santo. Em maio de 2010, a indústria capixaba registrou elevação de +0,8% no pessoal ocupado em relação ao mês anterior, descontados os efeitos sazonais. Nesse período, destaca-se a elevação no contingente de trabalhadores ocupados nas indústrias de Fabricação de meios de transporte (+4,2%), Produtos de metal, exclusive máquinas e equipamentos (+3,9%), Máquinas e equipamentos, exclusive elétricos, eletrônicos, de precisão e de comunicações (+3,2%) e Alimentos e bebidas (+3,0%).

Na comparação com o mês de maio de 2009, o índice de pessoal ocupado registrou a taxa mais elevada de sua série histórica, ao avançar +6,6%. O resultado esteve acima da média nacional (+4,2%) e posicionou o Estado na quinta posição no ranking das Unidades da Federação pesquisadas pelo IBGE. O desempenho local foi influenciado principalmente pela elevação do emprego nas indústrias de Coque, refino de petróleo, combustíveis nucleares e álcool (+56,8%), Calçados e couro (+28,0%), Máquinas e equipamentos, exclusive elétricos, eletrônicos, de precisão e de comunicações (+21,4%), Produtos de metal, exclusive máquinas e equipamentos (+20,7%) e Metalurgia básica (+11,1%).

Vale destacar a expansão ocorrida na indústria metalúrgica, a maior de sua série histórica. No acumulado do ano, o crescimento do emprego industrial no Estado foi de +3,2% frente ao mesmo período do ano anterior.

Em consonância com o aumento na demanda por trabalho ao longo do ano de 2010, a indústria local registrou a maior expansão no número de horas pagas, em toda sua série histórica. No mês de maio, o incremento de +8,3% em relação ao mesmo mês de 2009 esteve acima da média nacional (+5,5%) e representou o quarto resultado positivo consecutivo nessa base de comparação.

Cabe destacar a expansão no número de horas pagas nas indústrias de Coque, refino de petróleo, combustíveis nucleares e álcool (+40,4%), Calçados e couro (+36,5%), Máquinas e equipamentos, exclusive elétricos, eletrônicos, de precisão e de comunicações (+23,1%), Produtos de metal, exclusive máquinas e equipamentos (+22,0%) e Metalurgia básica (+15,8%). No acumulado do ano, a elevação foi de +3,4%, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

No que diz respeito à folha de pagamento real do Estado observou-se elevação de +8,6% frente ao mês de maio do ano passado, com destaque para o crescimento observado na Metalurgia básica (+80,7%).

Os resultados completos podem ser conferidos na Resenha de Conjuntura no site www.ijsn.es.gov.br.

Conteúdo Publicitário

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome