Estado injeta R$ 19,5 milhões em pesquisas capixabas

Divulgação - Agência Brasil

No total, são oito editais voltadas para área de Educação, entre eles está primeiro edital no Brasil para impulsionar o conceito de programas de pós-graduação e o do Nossa Bolsa para mestrado

O Governo do Estado, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), lança um conjunto de oito editais que destinarão quase R$ 19,5 milhões à ciência capixaba. A abertura dos editais será autorizada oficialmente nesta sexta-feira (17) pelo governador Paulo Hartung, no Palácio Anchieta.

O destaque é o programa inédito no País para apoio a programas de pós-graduação, com objetivo de elevar o padrão da pesquisa capixaba a níveis de excelência. Também serão lançadas as chamadas públicas para bolsas de mestrado, amparo a pesquisas científicas em todas as áreas do conhecimento, apoio a núcleos de inovação e formação de rede de criadouros de cobaias para experiências.

Fapes

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) foram criadas no ano de 2004 com o objetivo de implementar o Sistema Estadual de Ciência e Tecnologia (Sisect), formulado pelo Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia (Concitec).

A Fapes é uma autarquia vinculada à SECTI e cumpre as diretrizes da política estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I), tendo como principais atribuições: a operacionalização do apoio institucional, financeiro e técnico a programas e projetos de promoção do desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação às instituições públicas e privadas de C,T&I; gestão do Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia (Funcitec) e captação de recursos financeiros e construção de parcerias para desenvolvimento de PD&I no Estado do Espírito Santo.

Conteúdo Publicitário