27.1 C
Vitória
terça-feira, 16 agosto, 2022

Donald Trump absolvido pelo Senado

donald-trump
Donald Trump celebra sua absolvição e garante reeleição ao cargo de presidente. - Foto: Reuteurs

Trump foi absolvido do processo de impeachment por abuso de poder e obstrução do Congresso

As denúncias contra o presidente Donald Trump foram julgadas improcedentes pelo Senado. Nessa quarta-feira (05), o líder norte-americano foi absolvido do processo de impeachment por conta das acusações de abuso de poder e obstrução do Congresso.

As votações foram feitas separadamente. A primeira, referente ao abuso de poder, 48 senadores votaram a favor da condenação e 52 votaram pela absolvição. O senador pelo estado de Utah e correligionário do presidente, Mitt Romney, votou à favor da condenação de Trump surpreendendo a todos.

Durante seu discurso, Romney disse que o povo de sua cidade poderia ficar contra ele, mas que essa era a melhor decisão. “Meu veredito não removerá o presidente de seu cargo, mas haverá uma instância superior a esse julgamento: a decisão do povo americano. Os eleitores farão a decisão final”, disse ele.

Essa decisão fez com que ele entrasse para a história como o primeiro senador a votar pelo impeachment de um presidente do mesmo partido.

Já o artigo que trata de obstrução do congresso, 47 senadores votaram pela condenação (todos do partido democrata) e 53 votaram pela absolvição. Para que Trump fosse retirado do cargo eram necessários pelo menos 67 dos 100 votos da casa.

Denúncia

Todo o processo começou a partir de contatos que o presidente norte-americano teve com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, ao solicitar uma investigação sobre Hunter Biden, filho de seu possível rival político na corrida presidencial de 2020. Na época, Joe Biden era vice-presidente durante a administração de Barack Obama, e responsável por fazer acordos com a Ucrânia.

A suspeita de Trump era que Hunter Biden recebia valores exorbitantes por conta de relações com a Ucrânia, por meio de uma suposta rede de favorecimento criada durante o mandato de Joe Biden.

Desta forma, se o presidente ucraniano fizesse a “troca de favores”, Trump estaria condicionado à liberação de uma verba de ajuda militar de US$ 400 milhões.

Impeachment

A proposta de impeachment foi aberto na Câmara de Deputados americana, que é de maioria democrata – o partido opositor ao de Trump – no dia 18 de dezembro de 2019. Durante o processo, 13 testemunhas foram chamadas, 17 depoimentos foram colhidos, mais de 180 perguntas foram feitas e 193 vídeos foram usados para o julgamento. O processo gerou mais de 28 mil páginas de documentos.

Reeleição

Por meio das mídias sociais, Trump se manifestou com um vídeo em que mostra que será presidente “para sempre’. O presidente norte-americano também é cotado para ser a escolha do Partido Republicano para as eleições de 2020, apesar do anúncio oficial ainda não ter sido feito.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade