22.1 C
Vitória
quinta-feira, 18 agosto, 2022

Dia Mundial de Luta contra a Aids: mais solidariedade, menos preconceito

esbrasil_dia_mundial_luta_contra_aids
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 37,7 milhões de pessoas conviviam com o HIV no final de 2020. Foto: Internet

No estado, no ano de 2019 foram notificados 1.195 casos novos de HIV/Aids. Destes, 911 eram do sexo masculino

Por Wesley Ribeiro 

Dezembro começa com uma data importante, o Dia Internacional de Luta contra a AIDS. A ideia de uma data para chamar a atenção da comunidade internacional sobre as medidas de prevenção e tratamento da doença, assim como o de reforçar a solidariedade e combater o estigma e a discriminação em relação às pessoas que vivem com o vírus HIV surgiu em 1987.

Durante a Assembleia Mundial de Saúde, com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU), ficou decidido que este dia seria 1º de dezembro. A conscientização é uma poderosa ferramenta contra a Aids e contra o preconceito. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 37,7 milhões de pessoas conviviam com o HIV no final de 2020, mais de dois terços delas na África.

A UNAids, programa de combate ao HIV e à aids, da Organização das Nações Unidas (ONU) sediado em Genebra, afirmou na segunda-feira que a pandemia de covid-19 está minando a reação à aids em muitos locais, e que os serviços para pessoas que usam remédios contra HIV sofreram transtornos em 65% dos 130 países pesquisados.

No Espírito Santo

No estado, no ano de 2019 foram notificados 1.195 casos novos de HIV/Aids, com taxa de incidência de 29,9 casos de HIV para cada 100.000 habitantes. Destes, 911 eram do sexo masculino (76,3%) e 284 do sexo feminino (23,7%), demonstrando uma razão de sexo de 3,2 homens para cada mulher infectada.

A principal forma de transmissão do vírus foi por relações sexuais (99%) no ano de 2019. O maior aumento de casos novos em 2019 ocorreu entre pessoas do sexo masculino, na faixa etária de 20 a 39 anos (603 casos), com 24% de aumento comparado ao ano de 2014 (485 casos).

Mas o que é AIDS?

A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) é causada pelo vírus da Imunodeficiência Humana (HIV). O HIV é um vírus que se instala no corpo humano de tal forma que ele não consegue se livrar, obrigando a pessoa a conviver para sempre com ele.

Transmitido pelo contato com sangue, sêmen ou fluidos vaginais infectados, o HIV afeta especificamente as células do sistema imunológico, que sem o tratamento antirretroviral (TARV) torna o organismo, ao longo do tempo, incapaz de lutar contra infecções (AIDS).

Muitas pessoas que estão infectadas com o HIV não têm nenhum sintoma durante 10 anos ou mais, por essa razão, a única forma de saber se a pessoa está infectada com o vírus é por meio do teste e, caso a pessoa tenha sido exposta a uma situação de risco é recomendado solicitá-lo.

A única forma de prolongar a vida das pessoas infectadas pelo HIV é com o tratamento antirretroviral, pois até o momento, não há previsões de cura.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade