Dia Internacional da Dança: movimente-se e ganhe saúde!

(Fotografia - iStock)

A dança beneficia a saúde física e mental, aumenta a autoestima, auxilia na perda de peso e previne doenças

Movimentar o corpo faz bem à saúde física e emocional em qualquer época da vida. No dia 29 de abril comemora-se o Dia Internacional da Dança, criado para homenagear um dos exercícios físicos mais alegres e que tem o poder de animar pessoas, melhorar a saúde, e ainda ajudar na perda de peso. E para quem acha os exercícios de musculação repetitivos, a dança é uma ótima alternativa para fugir do sedentarismo.

De acordo com o educador físico Flávio Simôr, além de diminuir o estresse, controlar a ansiedade e estimular a concentração, a dança é essencial na melhoria da agilidade e no equilíbrio do corpo. “Quando você dança, o corpo se acostuma a realizar novos movimentos e a autoestima fica mais elevada, afinal, dificilmente uma pessoa se sentirá infeliz enquanto dança”, relata o professor da Azen Academia.

Dançar é uma ótima atividade para idosos (Fotografia – Divulgação)

Quem também já aderiu à prática são os idosos da Jequitibá Residência Assistida. Como aprender um ritmo novo estimula o cérebro, fortalece o raciocínio e funciona como exercício para a mente e o corpo, eles são motivados semanalmente a aprenderem novos passos.

Segundo o psicólogo da Jequitibá, Gustavo Souza, são vários os benefícios da dança na velhice, e um deles é a prevenção de doenças. “Praticar esse exercício evita o isolamento e a solidão. Os idosos precisam de atenção e cuidados específicos, e a dança funciona como uma distração agradável que melhora o humor e pode afastar a depressão e até doenças neurológicas”, relata o psicólogo.

Por isso, procure uma tipo de dança que mais se adeque com seus personalidade e usufrua dos benefícios que esse novo movimento pode trazer para sua vida. Dance e seja mais feliz!

Conteúdo Publicitário