23.9 C
Vitória
segunda-feira, 24 junho, 2024

160 detentos colaboram na construção do Hospital Geral de Cariacica

Atualmente, a Sejus conta com 326 empresas e instituições parceiras na contratação de internos

Por Kebim Tamanini

Um exemplo de ressocialização em destaque ocorre em Cariacica, onde 160 internos do sistema prisional integram o Programa de Ressocialização da Secretaria da Justiça (Sejus), participando da construção do Hospital Geral de Cariacica (HGC). Atualmente, a Sejus conta com 326 empresas e instituições parceiras na contratação de detentos, totalizando 5.655 presos empregados dentro e fora dos presídios do Espírito Santo.

- Continua após a publicidade -

Os detentos selecionados devem atender a critérios específicos, como aptidão física e bom comportamento, estabelecidos em lei. Uma Comissão Técnica de Classificação, composta por profissionais servidores da unidade prisional, psicólogo e assistente social, auxilia na definição do perfil destinado às vagas.

Eles desempenham diversas funções na construção civil, como ajudante-geral, pedreiro, pintor, eletricista, armador, carpinteiro, serralheiro e soldador.

O secretário de Estado da Justiça, Rafael Pacheco, expressa a intenção de expandir o número de detentos envolvidos nas obras, visando sua ressocialização e preparação para o mercado de trabalho após a liberdade.

“Nosso objetivo é ampliar para 400 vagas essa frente de trabalho, que é de extrema importância para a sociedade capixaba. A Secretaria da Justiça está dedicando esforços para expandir as oportunidades de atividades produtivas para os presos, visando não apenas o aprendizado de uma profissão, mas também sua reintegração positiva na sociedade”, destaca Pacheco.

Atualmente, a Sejus conta com 326 empresas e instituições parceiras na contratação de internos
O valor estimado para a execução da obra é de R$ 145.910.809,73. Foto: TCE-ES

Saiba mais…

O Hospital Geral de Cariacica, situado no bairro Campo Belo, na Rodovia Leste-Oeste, terá 408 leitos, incluindo pronto-socorro, UTI, maternidade de alto risco e diversas especialidades médicas. Dividido em seis blocos, o mais alto será o Bloco B, com oito pavimentos, abrigando áreas de atendimento, laboratórios, centros cirúrgicos, entre outros.

O investimento total é de R$ 171,4 milhões, com previsão de mais de oito mil atendimentos mensais no pronto-socorro e cerca de 120 mil atendimentos nas UTIs, maternidade e clínicas.

O edifício será dividido em:

  • 1º pavimento (térreo): pronto-socorro, pronto atendimento, centro de diagnóstico, hospital dia e centro cirúrgico;
  • 2º pavimento: maternidade, centro obstétrico, pronto atendimento obstétrico, entrada social do hospital e maternidade;
  • 3º pavimento: UTI pediátrica e neonatal, internação pediátrica;
  • 4º pavimento: administração, diretoria, centro de estudos, laboratórios, praça de convivência, infraestrutura predial;
  • 5º e 6º pavimentos: UTI adulto;
  • 7º e 8º pavimentos: internação.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA