21 C
Vitória
sexta-feira, 12 agosto, 2022

Depois de ter HC negado no STF, defesa de Lula recorre à ONU

Lula
Lula discursa no Comitê de Direitos Humanos da ONU enquanto presidente [Foto: Reprodução]

Os advogados do ex-presidente entraram com um pedido no Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas

Depois de ter a prisão decretada pelo juiz Sérgio Moro, o ex-presidente Lula agora apela para as Nações Unidas. A defesa do petista entrou com um pedido de liminar no Comitê de Direitos Humanos da ONU. Os advogados pedem que o órgão intervenha junto ao governo brasileiro para evitar a prisão de Lula.

O objetivo é impedir que se esgotem os recursos contra a condenação em todas as instâncias da Justiça.

A equipe da defesa do ex-presidente Lula é composta por Cristiano Zanin, Valeska Zanin e Geoffrey Robertson. Os advogados alegam que o julgamento da última quarta-feira (4) precisa ser examinado por um tribunal independente.

Em sessão plenária, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou, por 6 a 5, um habeas corpus preventivo pedido por Lula. As informações são da Agência Brasil.

“A decisão por uma estreita margem, tomada na quarta-feira, 04 de abril, pelo Supremo Tribunal Federal, demonstra a necessidade de um tribunal independente examinar se a presunção de inocência foi violada no caso de Lula, como também as alegações sobre as condutas tendenciosas do juiz Sérgio Moro e dos desembargadores contra o ex-presidente”, disseram os advogados por meio de nota.

Prisão decretada

Após a decisão do STF, o juiz federal Sérgio Moro determinou, nessa quinta-feira (5), que Lula deve se entregar até as 17 horas desta sexta-feira (6). A condenação se refere ao caso do tríplex no Guarujá (SP). Lula está desde o início da manhã no Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade