14.9 C
Vitória
quarta-feira, 29 junho, 2022

Covid-19: cidades do interior do estado se destacam na vacinação

esbrasil-vacinacao-interior-es
Divino de São Lourenço, Laranja da Terra e Presidente Kennedy estão com cobertura vacinal de mais de 90% da segunda dose da vacina contra a Covid-19 - Foto: Divulgação/sesa

Divino de São Lourenço, Laranja da Terra e Presidente Kennedy já apresentam cobertura vacinal de mais 90% da segunda dose contra a Covid-19

Por Wesley Ribeiro 

Com a redução de novos casos pela Covid-19 no Espírito Santo e o retorno à classificação de Risco Muito Baixo na Matriz de Risco, três cidades capixabas destacam-se e garantem importantes índices no Espírito Santo. É o caso dos municípios de Divino de São Lourenço, Laranja da Terra e Presidente Kennedy.

Segundo a secretaria de Estado de Saúde (Sesa), das seis coberturas vacinais da Covid-19 para acompanhamento no Painel Vacina e Confia, os municípios de Divino de São Lourenço e Laranja da Terra aparecem em quatro entre as três melhores coberturas e Presidente Kennedy em três.

Os índices são referentes às coberturas da segunda dose e o reforço para 18 anos ou mais; o reforço para idosos; a primeira e segunda doses de adolescentes; e a primeira dose de crianças de 5 a 11 anos.

Até a última terça-feira, 15 de março, Laranja da Terra e Divino de São Lourenço alcançavam, respectivamente, a primeira e terceira melhor cobertura de vacinação no público infantil para primeiras doses, com 75,13% e 67,4%. No estado, a cobertura é de 41%.

Em relação ao reforço de 18 anos ou mais, Laranja da Terra aparece com 72,06% da população vacinada, Presidente Kennedy com 67,09% e Divino de São Lourenço com 56,87%. A cobertura estadual é de 45%.

esbrasil-agentes-interior-es-covid-19
Segundo a Sesa, o trabalho diário dos agentes comunitários de saúde de cada cidade em prol da vacinação tem sido decisivo para o sucesso – Foto: Divulgação/Sesa

Outro dado importante referente aos municípios é em relação às doses em atraso, que representam apenas 0,4% do total do Estado.

Somando os três municípios, 1.451 pessoas excederam o prazo para receber a segunda dose. No Estado, cerca de 350 mil capixabas ainda não compareceram aos pontos de vacinação para o esquema com duas doses.

De acordo a Sesa, foi o contínuo esforço para alcançar excelentes coberturas vacinais contra a doença é o que tem permitido que essas cidades se destaquem no cenário capixaba.

“São municípios que buscam a excelência nas coberturas vacinais contra a Covid-19, tendo uma Atenção Primária e uma cobertura de Saúde da Família resolutivas. Esses dados são animadores, em especial a cobertura vacinal de crianças e a dose de reforço dos adultos, muito superior à cobertura estadual”, salientou a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Danielle Grillo.

Danielle está otimista quanto à cobertura vacinal dos capixabas. “Acreditamos que com esse exemplo positivo, o Espírito Santo logo mais conseguirá completar a imunização da população capixaba contra a Covid-19 e continuaremos reduzindo os casos graves e os óbitos pela doença, uma vez que são as vacinas as grandes responsáveis por este novo cenário epidemiológico.”

Agentes comunitários de saúde

Ainda segundo a Sesa, se há um consenso entre as referências municipais de imunização de Divino de São Lourenço, Laranja da Terra e Presidente Kennedy é o trabalho diário dos agentes comunitários de saúde de cada cidade.

E é por meio da ação desses profissionais e na comunicação que a população se sente ainda mais segura em se vacinar, deixando de lado quaisquer dúvidas.

“Trabalhamos em conjunto com os agentes de saúde e eles são os grandes responsáveis por passar as informações à população. As famílias acreditam muito nesses profissionais. Dessa forma, também tem sido importante o trabalho que os agentes comunitários fazem para acabar com as ‘fake news’”, disse a referência técnica pela imunização de Divino de São Lourenço, Jean Carlos Hosken.

Tecnologia

Além do trabalho dos agentes comunitários, a tecnologia é outro fator que tem feito a diferença nesses municípios. “A tecnologia é 100% importante no processo de vacinação, em especial para a Covid-19, que engloba um grande número da população”, explica Hosken.

“Além de termos os dados no Vacina e Confia, nossa equipe multidisciplinar trabalham com os nossos próprios dados e sabemos as datas de vencimento de cada cidadão”, conclui.

A soma de todos esses fatores é que permitiu, segundo a Sesa, que os três municípios apresentassem mais de 100% de D1 aplicada, mais de 90% de D2, além de estarem acima da cobertura estadual nas doses de reforço, segundo dados do Painel Vacina e Confia.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade