27.7 C
Vitória
terça-feira, 16 abril, 2024

Convênio vai recolher óleo usado para fabricação de sabão

Convênio vai recolher óleo usado para fabricação de sabãoCesan recolherá o óleo de cozinha, que será doado para a ONG Movive, de Vila Velha, que fabricará sabão. Ao mesmo tempo, trabalho deverá evitar desobstrução das redes de esgoto, causada pelo descarte inadequado do óleo.

A Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan) e a Organização Não Governamental (ONG) Movive, de Vila Velha, assinaram no dia 17 de janeiro um convênio para recolhimento do óleo de cozinha usado. O óleo será reaproveitado como matéria prima no empreendimento econômico solidário fábrica de sabão Verde Vida, instalada no bairro Aribiri.

- Continua após a publicidade -

O convênio foi assinado em Vitória, pelo presidente da Cesan, Neivaldo Bragato; pelo diretor de Meio Ambiente, Anselmo Tozi; e pela representante da ONG Movive, Cristina Puppin.

O documento diz que a Cesan disponibilizará um técnico em química para suporte e orientação das operações, além de tambores de 200 litros para armazenamento do óleo. Segundo o diretor Anselmo Tozi, a expectativa é que esse trabalho diminua a necessidade de desobstruções das redes de esgoto, causadas pelo lançamento indevido de óleo de cozinha no sistema de esgotamento sanitário e a redução da poluição nos mananciais onde ainda não há sistemas de tratamento do esgoto.

Segundo Tozi, 1.300 desobstruções de redes são realizadas por mês na Grande Vitória. Estima-se que 80% são causadas por lançamento indevido de óleo no sistema de esgoto. “Além da obstrução nas redes, o óleo também impacta na operação das Estações de Tratamento de Esgoto, provocando obstrução nos gradeamentos, tubulações e dificultando a eliminação dos odores”, explica.

O presidente da Cesan, Neivaldo Bragato, classificou como essencial a parceria da empresa com os movimentos sociais. “Além das obras e investimentos que fazemos, precisamos do envolvimento das organizações sociais, pois ligar o imóvel nas redes de esgoto para tratamento adequado, assim como a destinação correta dos resíduos como o óleo usado de cozinha, depende da cultura e do comportamento da população e para mudar, precisamos do engajamento social”, concluiu.

Cristina Puppin, do Movive, informou que a fábrica já produz sabão em escala quase industrial e toda a produção já é comercializada, principalmente em feiras de economia solidária. “A parceria com a Cesan vai nos ajudar a aperfeiçoar nossas atividades e atingir a meta de, em até dois anos, recolher 400 litros de óleo usado por mês. A expectativa é que a reciclagem do material, transformado em sabão, atinja escala industrial”, detalhou.

O convênio com a ONG Movive faz parte do Programa Gordura Zero realizado pela Cesan. Entre outras atividades, agentes da empresa visitam periodicamente regiões de concentração de estabelecimentos comerciais que lidam com óleo de cozinha e distribuem material informativo sobre a destinação correta do resíduo.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA