27.2 C
Vitória
sexta-feira, 23 abril, 2021

Continuidade no home office acende alerta para má alimentação

Nutricionista sugere que quem estiver trabalhando em casa pode tirar um dia para preparar pratos para a semana

A dificuldade em fazer um horário fixo como se estivesse no escritório leva a uma série de erros ao fazer as refeições. O resultado disso é, para muitos, o aumento de peso e uma corrida aos consultórios em busca de emagrecimento. “Há uma tendência em querer fazer a refeição rapidamente para voltar logo ao trabalho que acaba levando as pessoas a usarem aplicativos para pedir comida. A primeira dica é começar a organizar as refeições com antecedência”, pontua a nutricionista do Viver Bem Unimed, Dalyla Formagine.

A nutricionista sugere que quem estiver trabalhando em casa pode tirar um dia para preparar pratos para a semana. “Escolha um dia para fazer uma organização do menu da semana. Se você não se organiza entra numa confusão alimentar de querer tudo pronto na hora que a fome aparece. Tire um dia para ir às compras e priorize alimentos como frutas, verduras, ovos, carnes, frango e peixe. Pode usar ainda a sardinha enlatada, que ajuda na concentração e é rápida para fazer”.

Dalyla aponta que antes da pandemia e da ida massiva de profissionais para o home office, as pessoas se queixavam que se alimentavam mal porque estavam fora de casa. Agora que trabalham no aconchego do lar, reclamam que estão se alimentando mal pela dificuldade de estar muito tempo dentro de casa. “Temos que focar na organização para ter mais liberdade durante a semana”.

A dica é deixar frutas, uma variedade de folhas, legumes e verduras já lavados dentro da geladeira. Além disso, na hora de fazer as compras, escolha alimentos de fácil preparo como ovos e carne moída, por exemplo. Quando o caso for para apelar mesmo para os aplicativos de entrega de refeições, é aconselhável tentar opções mais saudáveis. “Tenho recebido no consultório casos de pessoas que pedem lanche várias vezes por semana. Não que as pessoas não possam comer também pizza, cachorro-quente, lanches. Mas não pode ser só isso”, alerta.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade