16.6 C
Vitória
quarta-feira, 29 junho, 2022

Combate à tuberculose neste sábado (24)

O combate à tuberculose estará no foco das atenções em todo o mundo neste sábado (24). A data é um marco para a mobilização da sociedade no combate à doença e também para a intensificação das ações de controle da enfermidade que, se for tratada corretamente, tem cura, mas, caso contrário, pode levar ao óbito.
No Estado, números do Programa Estadual de Controle da Tuberculose da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) indicam o controle da enfermidade. Em 2010 e 2011 foram diagnosticados, respectivamente, 1305 e 1268 casos novos da doença, representando uma incidência de 37,2 casos por 100.000 habitantes e 35,7 casos por 100.000 habitantes.

De acordo com a coordenadora do Programa, Ana Paula Rodrigues Costa, houve uma diminuição na incidência de casos de 2011 em relação a 2010, que ocorreu provavelmente por uma diminuição na detecção de casos. “Nossa meta de trabalho no Estado é aumentar a detecção precoce da doença por meio de busca ativa de sintomáticos respiratórios nos municípios, já que estimamos que apenas 49% dos casos foram detectados em 2010”, disse Ana Paula, lembrando que a tuberculose ainda permanece como um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo.

A coordenadora explica que quem tiver sintomas como tosse por mais de três semanas, com ou sem catarro; febre baixa, geralmente à tarde; suor noturno; falta de apetite; perda de peso; cansaço fácil; fraqueza e dor no peito e nas costas deve buscar a unidade de saúde mais próxima.

Na unidade, o paciente irá realizar o exame conhecido como Baciloscopia de Escarro, cujo resultado fica pronto no mesmo dia. O tratamento é realizado na própria unidade, que distribui gratuitamente os medicamentos e faz todo o acompanhamento do paciente.

O tratamento da tuberculose é longo, tem duração de seis meses e deve ser feito até o fim. Se houver abandono, pode evoluir para a forma resistente da doença ou morte. O óbito também pode ser causado pelo diagnóstico tardio e pela chamada recidiva, que ocorre quando o tratamento é feito de forma inadequada.

Orientação
A Sesa vem orientando os municípios para que façam a busca ativa dos pacientes sintomáticos respiratórios por meio das equipes de saúde da família. Também vem promovendo capacitações, visitas de monitoramento e avaliação.

De acordo com Ana Paula, os casos bacilíferos – de doentes em cujo exame de escarro são encontrados os bacilos da turberculose – são a principal fonte de disseminação da doença. Por isso, a descoberta precoce é importante medida para interromper a cadeia de transmissão, desde que acompanhada pelo tratamento oportuno. “Diagnosticar e tratar correta e prontamente os casos de tuberculose são as principais medidas para o controle da doença. Esforços devem ser realizados no sentido de encontrar precocemente o paciente e oferecer o tratamento adequado, interrompendo a cadeia de transmissão da doença”, ressalta Ana Paula.

O Espírito Santo possui 10 municípios considerados prioritários para o controle da doença: Cariacica, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina, Guarapari, Linhares, São Mateus, Serra, Vila Velha, Vitória e Viana. – responsáveis por 80% dos casos do Estado

Tuberculose
A tuberculose é uma infecção pulmonar causada por um microorganismo chamado Mycobacterium tuberculosis, também conhecido por bacilo de Koch, em homenagem ao médico patologista e bacteriologista Robert Koch, que descobriu a bactéria, em 1882.

O Dia Mundial de Combate à Tuberculose foi lançado em 1982 pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela União Internacional Contra Tuberculose e Doenças Pulmonares (International Union Agaist TB and Lung Disease – IUATLD).

A data foi escolhida uma homenagem aos 100 anos do anúncio do descobrimento do bacilo causador da tuberculose, ocorrida em 24 de março de 1882. Este foi um grande passo na luta pelo controle e eliminação da doença que, na época, vitimou grande parcela da população mundial e hoje persiste com 1/3 da população mundial infectada: 8 milhões de doentes e 3 milhões de mortes anuais.

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade