21.6 C
Vitória
sexta-feira, 24 setembro, 2021

Com investimentos de R$ 7,3 bilhões, TCU aprova projeto de concessão da BR-262

Leilão para concessão da BR-262, entre João Monlevade (MG) e Viana (ES), e da BR 381, de Belo Horizonte a Governador Valadares, deve ocorrer no quatro trimestre

Por Samantha Dias 

O Tribunal de Contas da União aprovou nessa quarta-feira (28) o projeto da concessão da BR-262 e da BR-381 no Espírito Santo em Minas Gerais. É um importante passo em direção à concessão do trecho, que é conhecido como “rodovia da morte”  em Minas Gerais pelo número elevado de acidentes.

Cabe agora à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) a publicação do edital com as regras do leilão, que deve ocorrer no último trimestre de 2021.

Conhecido em Minas Gerais como “rodovia da morte” por conta do número elevado de acidentes, o sistema BR-381/262/MG/ES terá R$ 7,3 bilhões de investimentos para melhorias e ampliação de capacidade, além de outros R$ 4,7 bilhões destinados a serviços operacionais, ao longo de um contrato de 30 anos – prorrogáveis por mais cinco.

A concessão abrange mais de 670 quilômetros de extensão, envolvendo a BR-381, de Belo Horizonte a Governador Valadares, e a BR-262, entre João Monlevade (MG) e Viana (ES), e beneficiará diretamente diferentes setores produtivos dos dois estados, como pecuária, agricultura, mineração e polos industriais e comerciais.

Entre as principais obras estão 402 quilômetros de duplicação, 228 quilômetros de faixas adicionais, 131 quilômetros de vias marginais, 130 retornos, 125 correções de traçado, 40 passarelas, pelo menos dois pontos de parada e descanso para profissionais do transporte rodoviário, além do contorno do município de Manhuaçu (MG).

Pela necessidade de investimentos, pela modelagem e pelas garantias contratuais previstas na concessão, a expectativa do Ministério da Infraestrutura é que haja uma “disputa entre os interessados”, adiantou o secretário nacional de Transportes Terrestres do MInfra, Marcello Costa. “Este complexo é um dos mais importantes eixos de logística de cargas e de transporte de passageiros da região centro-sul do país”, disse.

Com informações do Ministério da Infraestrutura

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade