18.8 C
Vitória
quinta-feira, 17 junho, 2021

Claudia Laet: Os pais podem estimular o desenvolvimento das crianças

Pedagoga especialista em transtornos infantis dá dicas simples do que os pais podem fazer na rotina de casa que contribuem para o desenvolvimento e aprendizado das crianças

Desde o nascimento, somos expostos a um mundo onde tudo é novo, sons, imagens, contato, e assim vamos nos desenvolvendo. E essa jornada do aprendizado começa com o que está ao nosso redor, com os hábitos do dia a dia.

Então, segundo Claudia Laet, pedagoga especialista em transtornos infantis, com formação e experiência nos Estados Unidos, confirma: ‘os pais ou responsáveis são mais que essenciais no desenvolvimento das crianças, eles podem estimular esse processo desde o início,” explica ela.

1- Quando posso começar a estimular o desenvolvimento do meu filho?

A partir dos primeiros dias de vida você pode começar uma jornada de desenvolvimento com seu filho. Conte histórias, converse com ele, coloque música. Esses pequenos estímulos são fundamentais para os primeiros desenvolvimentos cognitivos da criança.

2 – O que é esperado no desenvolvimento normal de uma criança?

Espera-se de um bebê de 6 a 9 meses que ele já compreenda como alguns objetos são usados, percepção de barulho, movimento. Ex: o bebê pega o telefone e coloca próximo ao ouvido. Aperta o botão do controle remoto ou de algum brinquedo porque ele já entende que ali tem uma função pois ele observou outras pessoas fazendo isso. Nessa idade também já é esperado contato visual da criança. Ou seja, ela segue quem está falando, observa. Além disso, balbucia sons.

3 – O que os pais podem fazer no dia a dia para ajudar no desenvolvimento dos filhos?

Além dos estímulos citados acima, celebre cada aprendizado da criança. Faça elogios. Bata palmas. Brinque de imitação para a criança repetir. Esconde-esconde com uma fralda, toalha, por exemplo, é um estimulo visual e auditivo importante. São brincadeiras que podem ser feitas desde bebê, pois elas ajudam no desenvolvimento visual, auditivo e cognitivo em geral.

Quando a criança já tem mais de um ano de idade, transforme a rotina da casa em aprendizado. A hora do banho fale dos objetos ao redor e o faça repetir. Na hora do almoço, ao colocar o prato na frente da criança, mostre cada alimento falando os nomes e peça a criança para repetir. tudo isso ajuda no desenvolvimento da fala e linguagem.

4 – O que os pais precisam observar na criança para saber se há lago de errado e quando procurar ajuda profissional?

Até 9 meses, a criança já segue o olhar e tem expressões e reações faciais. Se isso não acontece, é importante procurar ajuda. Além disso, ela for muito calada e não faz barulho, não tenta imitar os sons, tem dificuldade de engolir e se alimentar, mantem os dedos das mãos fechadas, são sinais de que algo pode estar errado e representar algum distúrbio / transtorno.

5 – Qual a diferença de transtorno de desenvolvimento da fala e transtorno de desenvolvimento da linguagem?

O transtorno de desenvolvimento da fala é quando a criança tem dificuldade de produzir palavras e sons, de falar corretamente de forma limpa.
Já o transtorno de linguagem é quando a criança não tem habilidade me colocar palavras juntas numa frase e expressar o que pensa. Além disso, apresenta dificuldade de entender o que as outras pessoas estão comunicando. Podem apresentar problemas para ler, escrever, conversar, produzir um diálogo.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade