23.9 C
Vitória
domingo, 24 maio, 2020

Carro parado na quarentena sem “dor de cabeça” no retorno

Leia Também

“Os Saltimbancos” no Diversão em Cena ArcelorMittal Online

A história gira em torno de um grupo de animais descontentes com a vida no campo se aventura pela cidade, em busca de uma carreia musical.

Como a crise pode transformar as pessoas?

Cada indivíduo tem tentado buscar inovações e novas posturas em meio a situação  de incerteza onde o aprendizado, visões e valores tem sido reconfigurados para vencer os desafios ora estabelecidos.

Robô virtual de Vila Velha oferta cursos gratuitos pelo Whatsapp

O primeiro curso divulgado é o “Empreenda Vila Velha Digital”, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec).

Vila Velha 485 anos: um município cheio de riquezas e cenários paradisíacos

Nesta quinta-feira (23), é celebrado o Dia da Colonização do Solo Espírito-Santense, e também os 485 anos de Vila Velha. Confira um pouco sobre a cidade!

O isolamento social exige alguns cuidados extras com os veículos, que tendem ficar mais tempo sem funcionar e, por isso, podem gerar prejuízos


Evite ao máximo sair de casa. O pedido está sendo amplamente divulgado para evitar a disseminação do novo coronavírus (Sars-Cov-2). Mas, se as pessoas estão mais tempo em casa, os veículos também estão e, com isso, é preciso ficar atento a alguns sinais a fim de conservá-los e evitar prejuízos após a quarentena.

Para isso, o supervisor de pós-venda da Prime Hyundai Vila Velha, Alex Ramos Gomes, separou algumas orientações para que os motoristas aproveitem o tempo maior em casa, possibilitando maior dedicação ao assunto. “A primeira sugestão é fazer uma boa limpeza, tanto externa, como interna, e depois cobrir o veículo com uma capa, para protegê-lo do acúmulo de poeira, e, se ficar em ambientes externos, também do sol e da chuva”, indica.

É recomendável também aumentar a calibragem dos pneus de uns 20 a 30%. Ou seja, se a pressão normal é de 30 libras, passe para 35 a 40. “Isso evita a deformação do pneu na região que fica em contato com o piso. O ideal mesmo seria deixar o carro suspenso, durante este período. Mas, pode ser uma saída para quem não tem o cavalete”, sugere.

O especialista acrescenta, ainda, que é interessante trocar o óleo do motor e o filtro, antes da próxima partida, e inspecionar os fluidos de freio e da direção hidráulica, se o carro ficar parado por mais de seis meses.

“Uma solução melhor seria colocar um calço nos pneus, e deixar tudo solto e desengrenado para que os componentes dos freios não grudem. Desligar o pólo da bateria, manter os pneus bem calibrados e um combustível de boa qualidade no tanque também são orientações importantes. A sugestão seria escolher combustíveis aditivados, inclusive etanol, para amenizar os riscos de oxidação por água ou criação de borras. Além disso, deixar o tanque vazio pode acumular umidade, dependendo do local em que o carro está”, explica.

Saidinhas

Se for possível, tente em alguns momentos movimentar o carro, pelo menos alguns metros na garagem, para que os pneus não fiquem sempre em contato com o chão na mesma posição. Isso evita que, depois do segundo mês parado, o carro fique com os pneus murchos e “quadrados”, causando um desconforto na rodagem.

“A dica seria, preferencialmente, rodar com o carro no quarteirão pelo menos uma vez por semana. Desse modo, nada irá emperrar ou engripar. Assim, o dono do veículo poderá seguir com os prazos de revisão normalmente. Outra opção, menos vantajosa, seria de funcionar o carro na garagem mesmo. Se o carro for carburado ou movido a etanol, essa frequência pode ser dobrada. É importante colocar tudo para funcionar nessas voltinhas. O ar-condicionado, por exemplo, pode perder seu gás e acumular bactérias, se ficar sem funcionar por um tempo”, orienta.

Depois de todo o período, o especialista lembra que quando o carro for religado, o cabeçote estará sem “ver” óleo por um bom tempo. “Por isso, pode ser dada a partida por um instante breve, mas sem deixar que o motor ligue. Isso será o suficiente para a bomba de óleo jogar um pouco do material no componente, que por sua vez impedirá os danos ao motor, quando o carro der a partida efetivamente”, sugere.

Socorro!

Com esse tempo maior do veículo parado e os riscos de ocorrer algum problema, é importante que os motoristas mantenham também os seguros dos veículos em dia e atentos as recomendações dadas pela empresa contratada. De acordo com a Superintendente de benefícios da Ilha Azul, Karolynne Cavedo, algumas seguradoras dispõem de canal próprio e específico para atendimento de seus clientes, oferecendo conteúdos e informações relevantes sobre o mercado de automóveis, peças, dicas e orientações.

“Este tipo de serviço segue sendo prestado normalmente. Por isso, em caso de necessidade, o segurado poderá acionar a assistência 24 horas de sua seguradora, solicitando apoio de um prestador para troca ou carga em bateria, guincho para remoção do veículo a uma oficina, chaveiro, troca de pneus, pane seca, e outras ações disponíveis”, diz.

De acordo com a especialista, para atender a este momento de pandemia, a maioria das seguradoras adotou o modelo de self-vistoria para atender aos seus clientes, sem oferecer qualquer risco de transmissão da doença. “A ideia deste formato é que o próprio cliente faça a vistoria no seu carro, com a supervisão online dos profissionais, sem a necessidade do contato físico, evitando que o cliente precise se deslocar com o veículo. Ao contratar o seguro, a pessoa recebe da empresa um link, por mensagem no celular, e o trabalho é orientado a partir de fotos feitas e enviadas pelo próprio segurado”, comenta.

Confira as principais dicas para conservar o carro durante a quarentena:

– Fazer uma higienização completa e depois cobrir o veículo com uma capa.
– Rodas para o ar ou aumentar a calibragem dos pneus de uns 20 a 30%.
– Deixar o freio de mão solto, apoiando o carro um calço nos pneus.
– Deixar o mínimo de combustível no tanque
– Para modelos mais antigos, vale a pena desconectar os cabos da bateria.
– Rodar com o carro no quarteirão pelo menos uma vez por semana e em alguns momentos movimentar o carro, pelo menos alguns metros na garagem.

Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

esbrasil_176
Continua após publicidade

Fique por dentro

Na pandemia, consumidores priorizam pagamento de despesas básicas, diz pesquisa

A crise provocada pela pandemia do novo coronavírus tem feito consumidores brasileiros priorizarem o pagamento das despesas domésticas mais básicas.

Receita abre consulta a 1º lote da restituição do Imposto de Renda

A Receita Federal liberou na manhã desta sexta-feira, 22, a consulta ao primeiro lote da restituição do Imposto de Renda 2020.

É hora da volta do turismo?

Recepcionistas e camareiras de máscara e protetor facial. Termômetro de infravermelho no check-in. Café da manhã à la carte ou então servido no quarto. Grupos pequenos na visita a atrações.

Juros devem permanecer baixos por um tempo, segundo FMI

Tobias Adrian, sugeriu que os bancos retenham as receitas em seus balanços, evitando pagamento de dividendos, a fim de preservar as condições de capitais

Vida Capixaba

“Os Saltimbancos” no Diversão em Cena ArcelorMittal Online

A história gira em torno de um grupo de animais descontentes com a vida no campo se aventura pela cidade, em busca de uma carreia musical.

Medidas de distanciamento social podem durar até 2022, segundo pesquisa

De acordo com a pesquisa, caso não haja alguma vacina ou um tratamento aprimorado até 2022, medidas de distanciamento social prolongadas ou intercaladas deverão ser tomadas.

Nova avenida Vitória: 75% das obras estão concluídas

As obras começaram há sete meses e contempla a reabilitação e reurbanização da malha viária, além da implantação de ciclovia e trabalho de microdrenagem.

Prefeitura da Serra reduzirá salários de prefeito e secretários durante a pandemia

A intenção é que seja reduzido na folha de pagamento 30% dos salários do prefeito Audifax Barcelos e da vice-prefeita Marcia Lamas, e 10% dos salários dos secretários.
Continua após publicidade