Curta o carnaval com saúde. Cuide do corpo!

carnaval
Durante o carnaval é necessário se hidratar, além de cuidar do corpo. - Foto: Divulgação

Para curtir as noites de carnaval reduzimos o tempo de sono. Doenças sexualmente transmissíveis também são um problema nesta época. Fique atento!

Durante o carnaval, a maioria das pessoas não se atentam para a saúde física. A folia é todo dia e, com isso, o cansaço, a falta de concentração e a enxaqueca podem aparecer no dia seguinte. Para amenizar as consequências, o ideal é investir na ‘higiene do sono’ mesmo durante a folia.

“É importante para quem vai curtir o carnaval fora de casa levar seu próprio travesseiro e procurar um ambiente silencioso e escuro. Isso deixa o ‘cantinho’ mais confortável e propicio para dormir o necessário”, recomenda a especialista em Medicina do Sono, Jéssica Polese.

O tempo de sono também é fundamental. Não basta dormir bem por um período curto. Por isso, a médica recomenda manter as horas necessárias para recarregar as energias do corpo. “Isso muda de pessoa para pessoa. Há quem fique bem com cinco horas de sono. Outros precisam de dez. A média são oito horas”, completou.

sono
Se atente a qualidade do sono para ter energia para curtir os dias de folia. – Foto: iStock
IST’s

Cuidar da saúde sexual é importante durante o ano todo, mas no carnaval há um alerta mais intenso para os riscos de não se prevenir. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), todo ano, mais de um milhão de casos de infecções sexualmente transmissíveis são registrados no mundo.

As infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), nova denominação das DSTs, são causadas por vírus, bactérias ou outros microrganismos. Segundo a infectologista da Unimed Vitória Rúbia Miossi, muitas infecções podem ser transmitidas por meio do contato sexual desprotegido, entre elas, HIV, hepatites, clamídia, gonorreia e sífilis.

“A prevenção é fundamental, não somente na época da folia, mas o ano todo. Claro que, no carnaval, como há mais festas e animação, há uma atenção ainda maior com os riscos de infecções sexuais”, aponta a médica.

A especialista enfatiza que a melhor forma de garantir o sexo seguro é fazendo uso do preservativo, externo ou interno. “Até mesmo com parceiros fixos, é importante não abrir mão desse cuidado”, lembra.

Higienização

Nossas mãos estão sempre em contato frequente com superfícies que contém organismos contaminados, aumentando os riscos de infecções quando não as higienizamos adequadamente, após tossir, espirrar ou levar as mãos à boca.

gel
O álcool em gel ajuda a prevenir doenças contagiosas. – Foto: Divulgação

O uso do álcool em gel 78% etílico é uma forma eficiente de promoção à saúde, pois evita uma série de infecções, como conjuntivite, resfriados, hepatite, entre outras. “No período de carnaval, as pessoas estão intimamente em contato com as outras e em ambientes aglomerados, com isso, há muitos apertos de mãos, compartilhamentos de copos, toques em ambientes contaminados. Portanto, o álcool em gel é importante para higienização, pois previne uma série de doenças”, disse o clínico geral Jovarci Motta.

O médico reforça que deve-se tirar anéis, alianças, ou qualquer acessório nas mãos antes de higienizá-las, pois eles abrigam micróbios que ficam escondidos nos objetos. “Nestes casos, o uso do álcool em gel substitui bem a lavagens das mãos. É importante cobrir toda a superfície da mão com o álcool, friccionando-as durante 20-30 segundos, até secar. Não se deve enxugar com papel logo após.”, alertou o especialista.