21.1 C
Vitória
domingo, 5 julho, 2020

Cadastro automático de “nome positivado” é aprovado

Leia Também

Partida entre Fluminense e Botafogo será transmitida em TV aberta

Equipes se enfrentam neste domingo pela semifinal da Taça Rio. Saiba mais! Os torcedores de Fluminense e Botafogo poderão acompanhar pela televisão aberta a semifinal...

Sono e saúde mental em tempos de pandemia. Como lidar com isso?

As pessoas estão ou mais sozinhas, ou com mais pessoas convivendo por muito tempo, toda uma rotina foi modificada e dormir pode tornar-se desgastante.

Live beneficente com repertório de covers e canções autorais

Como a primeira live deixou um gostinho de quero mais, desta vez, o artista reuniu músicos parceiros e fará um show completo pelo YouTube.

Presidente sobrevoou áreas afetadas por ciclone em Santa Catarina neste sábado

"Governo está a disposição para ajudar os atingidos", diz Bolsonaro. Confira! O presidente Jair Bolsonaro sobrevoou, hoje (4), áreas de Santa Catarina afetadas pelo ciclone...

O texto aprovado no Congresso Nacional vai para sanção presidencial

A adesão automática de consumidores e empresas aos cadastros positivos de crédito segue para sanção presidencial. O Senado aprovou nesta quarta-feira (13) mudanças nas regras do cadastro positivo, instrumento criado em 2011 para ser um banco de dados sobre bons pagadores, contrapondo-se aos famosos cadastros negativos (como Serasa e SPC), que registram maus pagadores.

O objetivo do cadastro positivo é incentivar que bons pagadores tenham acesso a juros menores. Existente desde 2011, com participação voluntária dos clientes, o serviço é prestado por empresas especializas, que avaliam o risco de crédito de empresas e pessoas físicas baseadas em históricos financeiro e comercial.

Pontos polêmicos

A privacidade dos cidadãos e a segurança dos dados foram dois pontos sobre os quais houve mais debate durante tramitação do projeto no Congresso Nacional.

De acordo com o texto aprovado, serão responsáveis solidários por eventuais danos morais aos consumidores (como vazamento de dados) o banco de dados, a fonte da informação e a pessoa física ou jurídica que consultou as informações. Também está no texto aprovado a exigência de que os gestores de bancos de dados realizem ampla divulgação das normas que disciplinam a inclusão no cadastro, bem como da possibilidade e formas de cancelamento prévio.

Tanto pessoas físicas quanto pessoas jurídicas passarão a ter um cadastro aberto por gestoras de dados, que poderão receber informações das empresas em geral com as quais foram feitas transações comerciais, além das instituições financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central (bancos, corretoras, financeiras, etc.) e as concessionárias de água, luz, gás, telecomunicações e assemelhados.

A regra atual não permite a anotação de informação sobre serviço de telefonia móvel na modalidade pós-paga mesmo com autorização do cadastrado. Com a aprovação, essa restrição acaba e todos os serviços poderão ser anotados.

Há também exigência para que o Banco Central encaminhe ao Congresso, no prazo de até 24 meses, relatório sobre os resultados alcançados com as alterações no cadastro positivo, com ênfase na ocorrência de redução ou aumento do spread bancário e na redução dos juros cobrados dos bons pagadores. Vários senadores disseram que o Banco Central já se comprometeu a começar a prestar essas informações ao Senado em seis meses.

Também foram impostos limites à classificação e ao tratamento de dados pelos gestores desse cadastro, o que aumenta a segurança jurídica tanto dos clientes quanto dos operadores do sistema. Essas restrições pretendem impedir a discriminação a tomadores de crédito por questões de origem social e étnica; saúde; informação genética; sexo, convicções políticas, religiosas ou filosóficas.

O texto aprovado dá prazo de 90 dias para regular o funcionamento do cadastro positivo, exigindo que as instituições de crédito autorizadas pelo Banco Central forneçam informações relativas a suas operações aos bancos de dados em funcionamento. O gestor do cadastro não precisa ser registrado junto ao BC, mas deverá fazer ampla divulgação das normas que disciplinam a inclusão nesse banco de dados, bem como das possibilidade e formas de cancelamento dessa inscrição.

*Da redação com informações da Agência Senado

Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

esbrasil_177
Continua após publicidade

Fique por dentro

O exemplo cooperativista para enfrentar crises

O cooperativismo é uma forma cada vez mais eficaz para avançar em momentos de crise, ainda mais num mundo que se desenha cada vez mais colaborativo.

Hoje é o último dia para pedir o auxílio emergencial

Prazo para novos cadastros termina nesta quinta às 23h59. Saiba mais! Para quem ainda não se cadastrou a fim de receber o auxílio emergencial de R$...

Depois de dois meses em queda, produção industrial cresce 7% em maio

Alta é a maior desde junho de 2018 (12,9%), diz IBGE. Confira! A produção industrial brasileira avançou 7% na passagem de abril para maio deste...

Confiança do empresário sobe em junho pelo segundo mês, diz FGV

Índice atingiu 80,4 pontos em escala de zero a 200 pontos. Saiba mais! O Índice de Confiança Empresarial (ICE) medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV)...

Vida Capixaba

Live beneficente com repertório de covers e canções autorais

Como a primeira live deixou um gostinho de quero mais, desta vez, o artista reuniu músicos parceiros e fará um show completo pelo YouTube.

Veja como ficará o tempo neste fim de semana!

Segundo o Incaper, a previsão do tempo é de aberturas de sol, mas também poderá ocorrer chuvas em algumas regiões do Estado.

Grandes clássicos apresentados no segundo concerto on-line da Osses

A exibição virtual, que faz parte do projeto “[email protected] Sinfônica In Live”, começará às 20 horas, nas mídias sociais do Projeto Casa Verde.

O clássico tricot retorna à moda com o inverno

Desde que caiu na graça das fashionistas, o tricot ganhou recortes e estampas mais atuais e se consolidou como a peça chave dos looks de inverno nos últimos anos.
Continua após publicidade