24.4 C
Vitória
quarta-feira, 29 maio, 2024

Burocracia impede Vitória de receber voos internacionais de jatos

Aeronaves precisam fazer escala em outras capitais, aumentando os custos dos jatos nacionalizados em solo capixaba

Por Kikina Sessa

O Aeroporto de Vitória é o principal terminal para importação de aeronaves particulares no Brasil. Em 2023, o valor dos jatos nacionalizados em solo capixaba somaram R$ 910 milhões – inclusive, nomes como Gusttavo Lima e Neymar regularizaram em terras capixabas os seus jatinhos comprados no exterior.

- Continua após a publicidade -

Apesar de reunir uma série de condições favoráveis para essa operação, como incentivos fiscais e agilidade da Receita Federal, ainda existe uma pedra no sapato: os jatos precisam fazer escala em outro aeroporto antes de chegar a Vitória, muitas vezes apenas para fazer a imigração da tripulação.

O Sindiex, que representa as empresas capixabas de comércio exterior, apresentou no ano passado uma demanda à concessionária do aeroporto, a Zurich, para a realização do processo migratório da tripulação das aeronaves importadas no Aeroporto de Vitória. Essa medida, segundo o sindicato, trará economia para importadores e será mais um atrativo para a importação de aeronaves, principalmente aquelas com autonomia para voos intercontinentais.

A expectativa era de que esse processo caminhasse, haja vista que no último dia 1º de março o Sindiex teve uma agenda de atualização do tema com a Zurich onde foi informado que ainda em março o aeroporto iria realizar as operações testes para implementação/validação dos procedimentos. No entanto, os testes operacionais não foram realizados. 

Procurada pela reportagem do ES Brasil, a assessoria da Zurich informou que “para realizar o processo migratório da tripulação de aeronaves importadas é necessário o envolvimento de diferentes órgãos anuentes, como Receita Federal, Polícia Federal, Anvisa, Vigiagro e também a Anac. A Zurich Airport Brasil atua para a validação do procedimento de migração junto a esses órgãos. Tão logo essa etapa esteja vencida, a concessionária poderá estimar um prazo de implementação”.

A escala em outros aeroportos aumenta os custos das operações e amplia o tempo de transporte das aeronaves, impactando as operações e os cronogramas de entrega. A eliminação dessas escalas para o processo migratório vai resultar em economias substanciais em taxas de aeroporto (pouso, estadia e decolagem) e cronograma do afretamento da aeronave, pois a tripulação pode seguir diretamente de sua origem para a nacionalização da aeronave em Vitória.

“Ao facilitar o processo de importação de aeronaves em Vitória, as tradings podem atrair mais negócios e investimentos para a região, fortalecendo a economia local, tornando o Aeroporto de Vitória ainda mais competitivo e atraente para as operações de importação de aeronaves”, disse o Sindiex em nota.

Olhando para o futuro, essa consolidação do processo de imigração no Aeroporto de Vitória pode gerar mais competitividade para voos internacionais de cargas e abrir caminho para o tão sonhado voo comercial internacional. Mas essa ainda é uma realidade distante.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA