28.3 C
Vitória
quinta-feira, 18 DE julho DE 2024

Brasil volta a oscilar e perde para os EUA na Liga das Nações

A equipe nacional foi superada pelos EUA pelo placar de 3 sets a 2, com parciais de 25/21, 18/25, 25/21, 22/25 e 15/9, em Pasay, nas Filipinas

A seleção brasileira masculina de vôlei voltou a oscilar nesta quinta-feira, na Liga das Nações Em meio a novos testes promovidos por Bernardinho, a equipe nacional abusou dos erros e acabou sendo superada pelos Estados Unidos pelo placar de 3 sets a 2, com parciais de 25/21, 18/25, 25/21, 22/25 e 15/9, em Pasay, nas Filipinas.

O Brasil tinha a possibilidade de confirmar, com antecipação, sua vaga na fase final da competição. Para tanto, precisava vencer e perder apenas um set no confronto. Com o resultado, a seleção soma seis vitórias em 10 partidas, mais longe dos primeiros colocados, em quarto lugar, ainda dentro da zona de classificação às quartas de final.

- Continua após a publicidade -

O time brasileiro tem mais dois jogos pela frente nesta fase classificatória. Na sexta, o adversário será o Canadá a partir das 4 horas (de Brasília). No domingo, os brasileiros enfrentarão a França no mesmo horário.

Ainda em processo de testes, Bernardinho poupou Darlan, que começou no banco de reservas. E deu oportunidade para Alan, um dos destaques da equipe na partida anterior. Assim, o treinador escalou a equipe brasileira com Lucarelli, Cachopa, Flávio, Alan, Isac, Lukas Bergmann, além do líbero Thales.

Com esta formação, o Brasil demorou para se encontrar em quadra. A seleção precisou de um set inteiro, dominado pelos americanos, para buscar seus ajustes. Enquanto isso, a equipe rival abria quatro pontos de vantagem e encaminhava a primeira parcial do jogo.

No segundo set, o Brasil fez 4/2, abrindo pela primeira vez na partida uma vantagem de dois pontos. Com Darlan em quadra, a equipe nacional ganhava potência, apesar da irregularidade geral Aos trancos e barrancos, o Brasil exibiu cinco pontos de frente, soube sustentar a vantagem e empatou o confronto.

O terceiro set foi o de menor nível técnico. Antes concentrada, a equipe americana passou a cometer erros em série. O Brasil, contudo, não capitalizou o momento porque também abusava das falhas, principalmente no saque. Lukas Bergmann era um dos poucos que se salvava, virando todas as bolas.

Mesmo com as seguidas broncas de Bernardinho, o Brasil não se equilibrou e viu os Estados Unidos fazerem 18/14. Sem esboçar reação, a equipe nacional perdeu a parcial e desperdiçou a oportunidade de sacramentar ainda nesta quinta a classificação para a próxima fase da competição.

Passado o susto, a seleção voltou a jogar de forma mais concentrada na quarta parcial, sob o comando de Alan. Os brasileiros abriram 5/1 e, mesmo ainda oscilando em quadra, estabeleceu boa vantagem no placar, fechou o set, empatou o confronto e forçou a disputa do tie-break.

A quinta parcial foi equilibrada somente na disputa dos primeiros pontos. Mais uma vez, o Brasil voltou a oscilar, principalmente com falhas no levantamento e bolas “de graça” para os americanos. Os rivais abriram 11/6 e não tiveram dificuldades para sacramentar a vitória. Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA