22.1 C
Vitória
quarta-feira, 6 julho, 2022

Bebida artesanal: R$ 700 mil para diversificar negócio em Guarapari

A fábrica, o alambique e o restaurante da marca Reserva do Gerente estão localizados na mesma propriedade em Guarapari. Foto: Amanda Amaral

Até o momento em 2022, Ademar Belizário adquiriu novos tanques de chope, abriu um restaurante e criou um gim artesanal

Por Amanda Amaral

Até o momento em 2022, a empresa Reserva do Gerente adquiriu dois novos tanques de chope, abriu um restaurante e lançou uma nova bebida, o gim. Um investimento em torno de R$ 700 mil com recursos próprios, segundo seu proprietário, Ademar Belizário, 81 anos. Ao longos dos anos, ele já investiu no local R$ 8.500.00,00 e pretende diversificar ainda mais seu negócio nos próximos meses.

A fábrica instalada em 2015, no Recanto da Sereia, Guarapari, começou com quatro tanques para produção de chope e cerveja artesanal, mas com a nova aquisição prevista para ser instalada nos próximos meses, passa a contar com 22.

Produção de gim

O alambique, que funciona no mesmo lugar e atendia à cachaçaria, foi expandido para produzir o gim, lançado no início do ano. São nove botânicos, incluindo o cacau do Norte do Estado e o café das montanhas capixabas. 

“A receita para o gim é cara. A gente compra para não errar e fazer perfeito. Quem gosta de empreender não fica sem investir. Já estou pensando em fazer outras coisas, ampliar o galpão e ampliar o restaurante, que já está dando fila”, explica Ademar Belizário, que mantém ainda um espaço de mil metros quadrados para armazenamento de chope e cerveja e um salão com 60 mil litros de cachaça em barris de carvalho.

O restaurante da Reserva do Gerente foi inaugurado em abril deste ano na mesma propriedade. O objetivo é atrair turistas com música ao vivo, lojinha da marca para venda de produtos do agro, uma capelinha, jardins, redes para descanso, um lago e animais como jacaré, patos, pavões, e outros, uma opção para a criançada que gosta de correr livre por aí.

Carro-chefe

O carro-chefe da empresa é o chope, que pode chegar a 80 mil litros por mês e conta com distribuidores na Serra, Linhares, Cachoeiro de Itapemirim e Cariacica. A marca pretende abrir ainda este ano uma loja na Praia da Costa, Vila Velha, que segundo a Reserva do Gerente, é o maior mercado consumidor no Espírito Santo. 

Por questões de produção e envasamento, as garrafas de cerveja são em menor quantidade, três mil por mês, com vendas no Espírito Santo, Pará, Rio de Janeiro e Minas Gerais. A fábrica de Guarapari atende ainda outras cervejarias consideradas ciganas – que alugam o espaço.

Quem gosta de empreender não fica sem investir, segundo o empresário Ademar Belizário, Foto: Amanda Amaral

Já a produção de cachaça foi interrompida há dois anos, em razão da dificuldade na contratação de mão-obra especializada, segundo Ademar Belizário, que hoje trabalha com o atual estoque de 60 mil litros. Segundo ele, o gim está em produção inicial, dois mil litros por mês.  

Origem da marca 

O nome da marca surgiu porque, antes de se tornar empreendedor, Ademar Belizário era gerente de banco e, em 1993, começou a produzir cerveja artesanal para consumo próprio e de amigos. Como a criatividade para empreender é nata, o empresário nunca mais parou e já pensa nas próximas novidades.

“Estou pensando em distribuir barracas em toda a propriedade e criar um cartão de compra. O cara compra o churrasco – e eu já até fiz uma churrasqueira, e vai para a barraca dele passar o dia. Aqui você pode investir sem medo, porque tem retorno, desde que você continue fazendo a coisa certa e sem perder essa característica de fazer coisas boas”, planeja.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade