Orgulho de estar na política

Amanda Quinta Rangel (PSDB) é prefeita em Presidente Kennedy em seu segundo mandato.

“Tenho muito orgulho que as atitudes, decisões, programas de infraestrutura e tantos outros projetos da nossa administração”

Trabalho fora de casa desde os meus 15 anos de idade. Iniciei como balconista, em uma drogaria em Boa vista do Sul, distrito de Marataízes, divisa com Marobá, litoral de Presidente Kennedy, onde morei por 10 anos. Consegui essa oportunidade, graças ao curso de Técnico de Farmácia que realizei no IPE de Cachoeiro de Itapemirim. Já havia terminado ensino médio e queria contribuir com as despesas de casa, junto a minha mãe, que na época tinha restaurante de comida caseira em Marobá.

Após dois anos de trabalho, atingi a idade necessária, na época, para ingressar na faculdade. Devido as condições financeiras, optei pelo curso de enfermagem, em Campo de Goytacazes (norte fluminense), onde as mensalidades eram mais adequadas a minha realidade, comparadas as instituições mais próximas, como Cachoeiro de Itapemirim. Meu sonho era cursar farmácia, pela atuação já iniciada e por tanto ouvir de minha mãe e pai que minha avó paterna era excelente farmacêutica. Deus sabe de todas as coisas e iniciou mais um processo de transformação na minha vida.

Com um ano e meio de faculdade, sofrendo com a distância de locomoção diária entre Presidente Kennedy x Campos dos Goytacazes, tive a oportunidade de transferência para o Centro Universitário São Camilo. Sempre quis estudar nessa instituição de tamanho renome e referência na área de saúde.

Enquanto isso, minha mãe, que sempre foi o meu chão, céu, ar, para quem eu vivia e sofria, meu tudo, que me ensinou o sentido do amor mais puro e verdadeiro, que é o amor de mãe, todos princípios da vida, me tornando uma mulher mais fortalecida e cheia de garra para lutar e trabalhar em busca da minha felicidade e independência financeira, alimentava o seu objetivo de construir uma boa casa para mim e minha irmã, na época com sete anos de idade, morar e formar nossas famílias. O sonho dela sempre foi ver as duas filhas formadas num curso superior, com suas casas, com ajuda dela, tendo a tranquilidade de ter dado o melhor de si. Você conseguiu muito mais, minha mãe!

Após uma consulta de rotina, veio a noticia devastadora da descoberta de um nódulo no pescoço, diagnóstico C.A. linfonodo. Ficamos sem chão, buscamos força para mais essa luta. Afinal, já havíamos passado por tantas outras, enfrentaríamos mais essa. Foi nesse momento que percebi que Deus havia direcionado o curso de enfermagem para que eu pudesse ter condições de entender e cuidar da minha mãe, que tanto precisava de mim e minha irmã naquele momento.

Nossa luta contra o câncer foi muito difícil. Tantos altos e baixos, tantas incertezas. Fizemos todo tratamento? Sim, fizemos. Acompanhei todos procedimentos e consultas. Por fim, parecia termos vencido a guerra. Depois de um ano e meio, no entanto, apareceram outros sintomas e um novo C.A., agora na mama, de um tipo raro. E eu temendo a pior notícia, a metástase.

A enfermagem me ajudou muito nos cuidados, mas trazia também o conhecimento, que naquele momento não gostaria de ter. Me restava dar o melhor de mim. E assim eu fiz durante todos os dias, meses e ano.

Queria muito que minha mãe conseguisse ir a minha formatura (dezembro 2010), mas as dores e imobilidade não permitiram que fosse possível. Lutamos firme, muitas vezes contestando o porquê, mas sempre com a fé do milagre.

Minha doce e amável mãe partiu 2 de julho de 2011, nos meus braços. Nunca senti dor igual, impotência de corpo e alma. A dor é tanta, que nada até hoje se compara.

Dor essa que fortalece e nos faz entender que tudo que ocorrer depois daquele momento, será muito pequeno diante de qualquer dificuldade que a vida poderá proporcionar. Me fortaleci em Deus, pois havia um segundo motivo maior para lutar, minha irmã. Com todas adversidades que o trauma da perda e também que a vida nos reserva, seguimos sempre firmes e juntas.

Ainda sofro com o preconceito que muitos tem por Presidente Kennedy, por conta do seu histórico maculado, mas tenho orgulho em defender e apresentar tudo que realizamos até hoje

O desafio de assumir a prefeitura, prestes a completar 24 anos de idade, no meio do caos histórico que Presidente Kennedy viveu, foi enorme. Mas em nenhum momento tive dúvidas que seguiríamos fortes no propósito de fazer o certo e justo para que os kennedenses pudessem ter dias melhores, sem comprometer o futuro da cidade. Para isso, foi necessário contrariar grupos oportunistas do poder. A prática assistencialista de anos, ainda hoje, dificulta a mudança cultural, afinal, parte da população ainda carece desse suporte.

Tenho muito orgulho que as atitudes, decisões, programas de infraestrutura e tantos outros projetos da nossa administração, foram aprovados pela maioria da população, que nos deu a oportunidade de ingressar em um novo mandato, seguindo firme nas mudanças e melhorias no desenvolvimento que Presidente Kennedy precisa e merece.

Trabalhar com muito recurso é bom, mas infelizmente atrai muitos oportunistas de diversas esferas e poderes, que na sua totalidade, só almejam beneficio próprio, sejam eles políticos ou não. Muitas das vezes, atrasando o trabalho a ser feito.

Responsabilidade com o recurso público exige coragem, pois temos que conviver com o questionamento diário de ainda termos que resolver demandas básicas da população e o tão esperado desenvolvimento não acontece. Respondo que não posso permitir que o nome da nossa cidade volte para lama.

Ainda sofro com o preconceito que muitos tem por Presidente Kennedy, por conta do seu histórico maculado, mas tenho orgulho em defender e apresentar tudo que realizamos até hoje. Com certeza, somos a administração que mais entregou obras em toda história de Presidente Kennedy e que conseguiu levar oportunidade para que a população possa escolher o que deseja para sua comunidade e futuro.

Feliz em saber que não estive sozinha. A trajetória política nos traz muitas pessoas de bem, comprometidas com a verdadeira política, líderes, autoridades, amigos, servidores, colaboradores, que acreditaram na nossa administração e ajudaram a reconstruir a história de Presidente Kennedy.

E que assim seja: que possamos sempre evoluir, levando sempre a esperança e oportunidades às nossas crianças que são nosso futuro.


Amanda Quinta Rangel (PSDB) é prefeita em Presidente Kennedy em seu segundo mandato. Fruto da terra, foi eleita pela primeira aos 23 anos, hoje está com 30.

Conteúdo Publicitário