25.8 C
Vitória
terça-feira, 2 março, 2021

Agronegócio: setor obteve um bom desempenho em 2020

O agro contribuiu significativamente para a retomada da economia

Um dos principais desafios de 2020 foi o enfrentamento da crise sanitária provocada, em nível mundial, pelo Novo Coronavírus. De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), desde o início, planejaram-se medidas para garantir o abastecimento de alimentos seguros para a população e diminuir os impactos da pandemia sobre a renda de produtores rurais, sobretudo dos pequenos e médios.

A balança comercial do agronegócio brasileiro teve superávit comercial e exportações recordes no acumulado de janeiro a novembro de 2020, segundo dados do Ministério da Economia compilados pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).
O saldo positivo registrado foi de US$ 81,9 bilhões, enquanto a receita com as vendas externas somaram US$ 93,6 bilhões.

Em relação ao mesmo período de 2019, as exportações cresceram 4,9% em valor e 10,6% em volume (204,5 milhões de toneladas). Os principais produtos da pauta neste ano foram: soja em grãos (US$ 28,5 bilhões), carne bovina in natura (US$ 6,8 bilhões), açúcar de cana em bruto (US$ 6,7 bilhões), celulose (US$ 5,6 bilhões) e farelo de soja (US$ 5,5 bilhões).

Agronegócio no ES

O agronegócio, de acordo com dados do Governo do Estado do Espirito Santo, absorve 33% da população economicamente ativa no Espírito Santo e é responsável por 30% do PIB Estadual, sendo a atividade econômica mais importante em 80% dos municípios capixabas. O setor engloba desde a produção agropecuária e extrativa não mineral até as atividades de transporte, comércio e serviços ligados à distribuição dos bens produzidos no campo.

 

De acordo com a Federação da Agricultura e Agropecuária do Espirito Santo (Faes), mesmo com a pandemia do novo coronavírus, o agronegócio capixaba vem colhendo bons resultados em 2020. Mesmo sem o ano acabar, o Espírito Santo já superou o seu recorde de exportação de café conilon e está a 12 mil sacas de alcançar também o seu maior volume de exportação de café solúvel.

Dados divulgados no relatório mensal do Centro do Comércio de Café de Vitória (CCCV), entidade que reúne os exportadores de café do Espírito Santo, entre janeiro a novembro, já foram exportadas 4,4 milhões de sacas de conilon e 347 mil sacas de café solúvel.

Para Márcio Candido Ferreira, presidente do CCCV, a razão para o bom desempenho sucessivo das exportações de conilon está na valorização do Dólar, aliado à maior disponibilidade do grão e à sua competitividade internacional em relação ao “robusta” do Vietnã, maior concorrente do conilon capixaba. Márcio acrescenta que as cotações na Bolsa de Londres, referência para o mercado de conilon, apresentaram preços razoáveis para o produtor rural.

“Os números da exportação confirmam nossa previsão do início deste ano de que teremos safra alta, somada a um grande volume de café remanescente da safra anterior”, declara o presidente do CCCV.

Pecuária – A carne bovina in natura foi um dos principais produtos da pauta esse ano

Além do café conilon, a exportação de setembro, incluindo embarques de arábica (90.734 sacas) e de café solúvel (29.943 sacas), totalizou 788.672 sacas. No acumulado do ano a exportação total está em 4,8 milhões de sacas aproximadamente (77% conilon; 17% arábica; 6% solúvel). Toda a receita cambial de 2020 soma cerca de 406 milhões de dólares. Os principais destinos do café capixaba em 2020 são Estados Unidos (17%), Bélgica (14%), México (14%), Turquia (7%) e Argentina (5%).

Por outro lado, se analisados apenas o café arábica, vê-se um declínio sucessivo dos volumes exportados. O CCCV comparou a produção com a exportação dessa variedade pelo Porto de Vitória em um período de 19 anos, de 2002 até 2020. Enquanto a produção de café arábica cresceu em média 5% a exportação caiu 4%.

No entendimento do presidente do CCCV, fica claro que o Espírito Santo vem perdendo cargas de café para outros portos, devido à falta de estrutura logística e portuária local, problema cuja solução é cobrada há anos por vários setores que atuam no comércio exterior do Espírito Santo.


Compras da agricultura familiar

Para apoiar o agricultor familiar durante a pandemia, o governo federal destinou R$ 500 milhões para a compra de produtos dessas famílias de produtores pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). A medida beneficiou agricultores, cooperativas e associações que venderam seus produtos para órgãos públicos. Os alimentos foram encaminhados para hospitais, unidades assistenciais e pessoas em situação de vulnerabilidade. Também foi criado um canal para os agricultores relatarem a eventual perda de alimentos. Foram instituídas medidas facilitadoras com os supermercados e os municípios tiveram a opção de distribuir a merenda escolar para famílias dos alunos da rede pública, que não estavam frequentando a escola em razão da pandemia. O Mapa repassou à Conab R$ 35,8 milhões para a distribuição de 350 mil cestas básicas para indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais em situação de vulnerabilidade alimentar e nutricional durante a pandemia.


 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Socol produzido em Domingos Martins recebe certificado de concessão do Selo ARTE

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) entregou à agroindústria Viande – Carnes orgânicas Domaine, localizada em Domingos Martins, o certificado de concessão do Selo ARTE para o produto Socol.

Cooperativa de café aumenta exportação em mais 70% no início de 2021

A Cooabriel registrou, em janeiro e fevereiro, maior volume de café enviado ao mercado internacional do que em todo o ano passado.

Sebrae e Seag cadastram agroindústrias capixabas para capacitações

Os empreendedores interessados devem se cadastrar até o dia 24 de fevereiro para a oferta de 180 consultorias e 20 oficinas

Fábrica capixaba de embalagens de ovos fortalece atuação na Serra

A fábrica FBL se tornou uma das principais fornecedoras para cadeia produtiva de avicultura de postura no estado

Produção agropecuária de 2020 alcança R$ 871 bilhões

as variáveis determinantes para os resultados estão relacionadas aos preços dos produtos no mercado interno

Balança comercial do agronegócio soma US$ 100,81 bilhões em 2020

esses setores foram responsáveis por 80% das exportações do agronegócio em 2020, contra os 78,9% de participação registrados em 2019

ES Brasil Digital

ESBrasil-185
Continua após publicidade

Fique por dentro

BCE: apoio da política monetária será necessário bem depois do fim da pandemia

Em discurso que fez durante evento da Universidade Bocconi, em Milão, Panetta afirmou que o BCE precisará continuar agindo até que a inflação da...

EcoRodovias: tráfego consolidado em rodovias cai 4,3% desde o início da pandemia

A Eco101 apresentou crescimento de 4% no tráfego, enquanto a Ecovias Caminho do Mar subiu 2,2% Por Beth Moreira (AE)  A EcoRodovias divulgou a atualização de...

‘Não queremos provocar ninguém’, diz Bolsonaro, sobre repasses a Estados

Bolsonaro citou que os dados divulgados pelo governo sobre os repasses são da Secretaria Especial de Comunicação Social Por Emilly Behnke (AE) Depois de ser criticado...

Febraban diz ter tem convicção de que aumento da CSLL para bancos é temporário

Os bancos já vêm dando sua contribuição à economia e à sociedade durante a pandemia e agora, com este aumento de imposto, são chamados...

Vida Capixaba

EcoRodovias: tráfego consolidado em rodovias cai 4,3% desde o início da pandemia

A Eco101 apresentou crescimento de 4% no tráfego, enquanto a Ecovias Caminho do Mar subiu 2,2% Por Beth Moreira (AE)  A EcoRodovias divulgou a atualização de...

Festival Voadora: 12 shows autorais com destaques da música capixaba

Foram 186 projetos autorais inscritos de todo o Espírito Santo

Hospital Materno Infantil da Serra inicia atendimento em abril

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, o hospital está passando por adequações para começar a atender pacientes em tratamento contra a Covid-19

Casa do Cidadão: lista com documentos perdidos tem mais de 7,4 mil nomes

Quem achou qualquer documento e quiser entregá-lo deve procurar a recepção central da Casa do Cidadão, em Itararé
Continua após publicidade