18.3 C
Vitória
terça-feira, 23 DE julho DE 2024

Acusado de assédio, United conclui investigação sobre Greenwood

Veículos de imprensa da Inglaterra noticiaram, nesta semana, que o United já havia consolidado a reintegração de Greenwood ao grupo

O Manchester United concluiu as investigações internas sobre a conduta do atacante Mason Greenwood, acusado de assédio, estupro e comportamento coercivo, mas ainda não tomou uma decisão sobre a permanência do jogador de 21 anos, afastado desde janeiro de 2022. Embora os processos contra o atleta tenham sido arquivados pela Justiça britânica, o clube optou por fazer uma apuração própria para decidir se deve reintegrá-lo.

Veículos de imprensa da Inglaterra noticiaram, nesta semana, que o United já havia consolidado a reintegração de Greenwood ao grupo. A repercussão foi bastante negativa, a ponto de um grupo de torcedoras do time publicar uma carta aberta contestando a decisão. Depois das críticas, o United resolveu divulgar um comunicado oficial nesta quarta-feira.

- Continua após a publicidade -

“A fase de apuração de fatos de nossa investigação está concluída e estamos nos estágios finais para tomar uma decisão sobre o futuro de Mason. Ao contrário da especulação da mídia, essa decisão ainda não foi tomada e é atualmente objeto de intensa deliberação interna. A responsabilidade, em última instância, recai sobre o Diretor Executivo. Uma vez tomada, a decisão será comunicada e explicada aos acionistas internos e externos do clube”, diz o texto.

O clube também afirma que a investigação “se baseou em extensas evidências e contextos que não são de domínio público” e que ouviu “várias pessoas com envolvimento direto ou conhecimento do caso”. Diz ainda, que considerou fundamentais o “bem-estar e a perspectiva da suposta vítima”, que teve seu direito ao anonimato mantido durante todo a apuração. “Também temos responsabilidades com Mason como funcionário, como jovem que está no clube desde os sete anos de idade”, pondera em outro trecho.

O caso

O Ministério Público da Coroa do Reino Unido arquivou, em fevereiro, as acusações de tentativa de estupro e de assédio das quais o atacante Mason Greenwood, do Manchester United, era alvo Antes, o órgão já havia descontinuado outras acusações contra o jogador, essas relacionadas a denúncias de comportamento controlador e coercitivo.

“Neste caso, uma combinação entre a retirada de testemunhas-chave e um novo material que veio à tona indicaram que não havia mais uma perspectiva realista de condenação. Nessas circunstâncias, temos o dever de interromper o caso”, diz o texto publicado pelo Ministério Público.

Greenwood foi detido em janeiro de 2022 depois que uma mulher usou as redes sociais para compartilhar fotos e vídeos em que aparece com hematomas. Segundo ela, as feridas teriam sido causadas pelo jogador. O episódio levou o Manchester United a suspender o atleta.

Além disso, ele perdeu contratos de patrocínio, como o que tinha com a Nike, e foi retirado do game Fifa 2022. O atacante tem 21 anos e fez toda a categoria de base no time de Manchester. A última vez que esteve em campo foi em 22 de janeiro do ano passado, durante vitória por 1 a 0 sobre o West Ham. Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA