25.5 C
Vitória
quarta-feira, 17 DE julho DE 2024

5 dicas para não errar como empreendedor

Planejamento é importante, mas o acompanhamento é essencial

Por Redação

Dados do Monitor Global de Empreendedorismo, feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), e pela Associação Nacional de Estudos em Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas (Anegepe), revela que quase 70% dos brasileiros de 18 a 64 anos estavam envolvidos com empreendedorismo em 2022.

- Continua após a publicidade -

Para Hérica Machado, fundadora e Head de Estratégia da Karu, o caminho do empreendedorismo precisa de muita coragem e persistência. “É preciso coragem para se dedicar por horas aos detalhes de cada projeto, acreditando muito na ideia, e persistência para garantir o crescimento – seja de conhecimento, processos ou expansão do negócio. O que garante a construção consistente de um negócio são os processos, a visão a médio e longo prazo, e o planejamento”, comenta.

Nesse caminho, provar a eficiência e experiência como empreendedor pode ser uma das maiores dificuldades para as mulheres. “Esse pode ser um grande desafio, entendendo que construir uma carreira em cenários onde os decisores majoritariamente são homens pode exigir mais para equiparar a visão em relação aos pares. Ser uma mulher empreendedora é ter que provar, e reafirmar, todos os dias, a qualidade do seu trabalho, a excelência da entrega, o seu nível de conhecimento e expertise do seu negócio”, entende Hérica.

Para iniciar um negócio, é imprescindível o investimento em um plano de negócios. “Além de um plano bem construído, o acompanhamento e ajustes de rota com agilidade se faz necessário. É preciso ter uma visão de growth sobre o negócio, um plano bem elaborado e flexibilidade para lidar com os imprevistos. Metas são importantes para entender o momento certo de tomar decisão, já que se antecipar ou postergar demais pode gerar prejuízos – não só financeiros, mas de confiança. A visão a longo prazo e metas vêm do planejamento, que é a bússola para o crescimento dos negócios”, analisa.

Para ajudar quem deseja se destacar no mercado de trabalho e encontrar o sucesso com o seu próprio negócio, a especialista lista as principais dicas. Confira:

1. Construa e confie no que está desenvolvendo
Desenvolva o seu negócio com foco. Confie no seu repertório e no que almeja como profissional. Acreditar no que está construindo, ter confiança para vender sua ideia e estabelecer os objetivos são cruciais nesta etapa da criação.

2. Encontre o seu diferencial
É preciso consolidar a sua trajetória profissional, colher os frutos de projetos bem sucedidos, bem como os aprendizados daquilo que deu errado. Ao longo da carreira também é necessário conectar soluções alinhadas com o cenário do negócio, entender o core business e se dedicar a testar e entender a melhor aplicabilidade, validando público, ticket, processos e cultura. A construção do diferencial irá nascer de forma natural, pois você verá a lacuna do mercado que o seu negócio resolverá.

3. Planejamento é importante, acompanhamento é essencial
Quando traçamos uma rota é importante acompanhar o quanto estamos no caminho. Não é diferente com o planejamento, tão importante quanto construir a hipótese de caminho olhando para o objetivo do negócio é a aferição dos indicadores de sucesso.

4. Tenha confiança no Network
Ter pessoas de confiança, mentores e colegas de profissão envolvidos em colaborar ou validar ideias é um propulsor para ter uma solução ainda mais alinhada com a necessidade do mercado.

5. Faça benchmark
Conectar a rede profissional vai além do network para fechar novos clientes. É possível aprender com quem já faz, abrindo discussões sobre negócios, desafios e como solucioná-los. Assim, é possível reduzir o tempo de aprendizado, acelerado decisões e crescimento.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA