26.8 C
Vitória
segunda-feira, 1 março, 2021

Recorde! 2020 foi o ano com mais mortes no Brasil

Registros de óbitos fazem de 2020 o ano mais mortal da história do Brasil. No total, 1,4 milhão de pessoas morreram no último ano, o que representou um aumento de 8,6% se comparado a 2019

Por Samuel Costa (AE)

De acordo com dados da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), que representa os cartórios, 2020 foi o ano com maior mortalidade de pessoas no País. No total, 1,4 milhão de pessoas morreram no último ano, o que representou um aumento de 8,6% se comparado a 2019.

A variação é cerca de quatro vezes maior do que as taxas observadas na série histórica, que até então não havia ultrapassado 1,9% de aumento das mortes por ano. A associação destaca que os números estão intimamente ligados à pandemia do novo Coronavírus, que no Brasil já matou mais de 200 mil pessoas.

Segundo a associação, o número de óbitos registrados em 2020 ainda pode crescer, uma vez que o intervalo entre a data do falecimento e o seu respectivo registro no Portal da Transparência do Registro Civil pode demorar até 15 dias.

Com a eclosão da pandemia, muitos estados ainda editaram suas regras para o registro das mortes, expandindo os prazos, devido ao tempo necessário pelos órgãos de saúde para diagnosticar se os óbitos foram provocados pela covid-19.

A Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais, as mortes ocorridas em casa dispararam neste ano, apresentando aumento de 22,2%. Para a associação, esse crescimento se deve à insegurança dos cidadãos em comparecer nos postos de saúde e hospitais, que têm estado com suas capacidades de atendimento comprometidas.

Foi observado que, entre as mortes ocorridas em domicílio, o maior crescimento foi de mortes causadas por Síndrome Respiratória Aguda Grave, que aumentou 710%. Nos hospitais, também houve uma explosão de falecimentos justificados por essa síndrome, sendo observado um crescimento de 988%. Esse dado é importante, uma vez que muitos casos de covid-19 não identificados até o falecimento do paciente são registrados como Síndrome Respiratória Aguda Grave.

No geral, houve aumento de 34,9% de mortes causadas por doenças respiratórias, sendo a Síndrome Respiratória Aguda Grave a principal responsável por essa elevação dos registros. Os falecimentos causados por sintomas cardíacos também aumentaram em relação a 2019, passando de 270,2 mil para 284,1 mil, ou seja, um crescimento de 5,1%. Desses casos, os sintomas cardiovasculares inespecíficos subiram 28,8% entre os anos. A associação explica que o aumento dos óbitos em domicílio é um dos fatores que contribuíram para a não identificação das causas dessas mortes.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Casagrande vai a Brasília pedir ajuda da Câmara para enfrentar pandemia

O governador terá encontro com o presidente da Câmara e de integrantes da empresa União Química

Globo de Ouro: ‘Nomadland’ é o melhor filme e ‘The Crown’, a melhor série de TV

  O destaque foi o discurso da cantora Taylor Simone Ledward, viúva de Chadwick Boseman, premiado postumamente como melhor ator de drama por A Voz...

Condições de financiamento não serão restringidas prematuramente, diz BCE

A dirigente frisou a importância de fornecer apoio a pequenos negócios em meio à crise gerada pela pandemia de covid-19 Por Iander Porcella (AE) A presidente...

Com mudanças no Bradesco, áreas do Next são fatiadas

As novas áreas se somam às que já estavam sob seu escopo e que incluem relações com investidores, e corretoras, incluindo a Ágora, e...

Apresentadora Flor Fernandez revela que foi estuprada aos 18 anos

Conhecida como jurada do Show de Calouros de Silvio Santos, Flor disse que o abuso sexual foi cometido por um homem que se aproveitou de seu...

Economia confirma saída de Amaro Gomes e entrada de Ricardo Faria

A pasta disse que a saída de Gomes foi "decisão de cunho pessoal" para assumir "novos desafios no setor privado".

ES Brasil Digital

ESBrasil-185
Continua após publicidade

Fique por dentro

Mais R$ 100 milhões para linha de capital de giro emergencial

A linha de crédito tem taxas a partir de 0,32% ao mês + CDI, sendo a taxa máxima de até 0,64% ao mês + CDI.

Condições de financiamento não serão restringidas prematuramente, diz BCE

A dirigente frisou a importância de fornecer apoio a pequenos negócios em meio à crise gerada pela pandemia de covid-19 Por Iander Porcella (AE) A presidente...

Com mudanças no Bradesco, áreas do Next são fatiadas

As novas áreas se somam às que já estavam sob seu escopo e que incluem relações com investidores, e corretoras, incluindo a Ágora, e...

Gasolina e diesel mais caros nas refinarias a partir desta terça-feira (1º)

O valor acumulado de aumento registrado em 2021 nas refinarias chega a 42% na gasolina e a 34% no diesel.

Vida Capixaba

Globo de Ouro: ‘Nomadland’ é o melhor filme e ‘The Crown’, a melhor série de TV

  O destaque foi o discurso da cantora Taylor Simone Ledward, viúva de Chadwick Boseman, premiado postumamente como melhor ator de drama por A Voz...

Apresentadora Flor Fernandez revela que foi estuprada aos 18 anos

Conhecida como jurada do Show de Calouros de Silvio Santos, Flor disse que o abuso sexual foi cometido por um homem que se aproveitou de seu...

Setor Multimídia da Biblioteca Pública do Espírito Santo oferece cursos gratuitos

As inscrições já estão abertas e seguem até o dia 25 de março

Expo Condomínio Completo apresenta protocolos sanitários e de biossegurança

Desde novembro de 2020, grandes eventos já vêm acontecendo no Espírito Santo
Continua após publicidade