Votação para mesa diretora do senado causa polêmica

(Fotografia - Marcos Oliveira)

Voto secreto desagrada políticos do Espírito Santo em início de gestão no Senado

Os representantes capixabas no Senado Federal que tomam posse hoje (1) estão comprometidos em fazer o eleição da mesa diretora ser feita com voto aberto. A escolha é realizada logo após a solenidade da posse dos novos 81 senadores que exercerão o mandato até 2027.

Em nota, a Rede Sustentabilidade, o senador Fabiano Contarato, manifestou apoio incondicional à eleição por voto aberto como imperativo dos valores republicanos da transparência e do controle social: a sociedade tem o direito de saber o que pensam seus representantes.

No mesmo texto, o partido defendeu a eleição dois turnos, de modo que o presidente possua respaldo da maioria absoluta da casa, partindo da premissa que a colegialidade colabora para estabilização institucional, e apoio apenas a candidaturas que galvanizem o sentimento de renovação emanado pelas ruas e pelas urnas. Por fim, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) foi designado líder da bancada. O senador Flávio Arns completa a bancada (Rede-PR).

Senadores Fabiano Contarato (Rede-ES), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Flávio Arns (Rede-PR)

“Estamos iniciando a Legislatura sob liderança do senador Randolfe Rodrigues, que tem experiência na Casa e já nos representa. Manifestamo-nos, pela Rede, em favor do voto aberto para presidente do penado. Inclusive, assinei requerimento nesse sentido. Assim, estamos afinados que deve prevalecer o espírito republicano, transparência e controle social. Começamos com muito empenho e vontade de mudar o jeito de fazer política no Congresso Nacional”, anunciou Contarato.

O senador Marcos Do Val (PPS) participou de abaixo-assinado pelo voto aberto para eleição da mesa diretora do senado (Fotografia – Divulgação)

Já Marcos Do Val (PPS/ES) assinou nesta quinta-feira (31), abaixo-assinado pelo voto aberto para presidente do Senado. “É importante ressaltar que o futuro presidente da casa será responsável pela definição da pauta de votações no período em que o Congresso Nacional terá de analisar diversos projetos de interesse da sociedade e do governo. Por isso, a importância de mostrar aos brasileiros a escolha de cada Senador da República, proporcionando transparência ao pleito e compromisso dos parlamentares com uma nova forma de exercer política”, explicou Do Val.

Já a senadora Rose de Freitas (Podemos), que ocupa o cargo desde 2015, informou que independente de o voto ser aberto ou não, ela já deixou pública a sua manifestação. “Informo aos capixabas que o meu partido tem candidato à presidência do Senado Federal: senador Álvaro Dias, do Paraná.”

Sobre a questão do voto aberto, Rose lembra que o regimento interno não permite e não poderá ser alterado para essa votação.


LEIA MAIS

Conheça a participação do ES na nova composição partidária da Câmara
Contarato e Do Val revelaram como se prepararam para Senado

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!