Vila Velha 483 anos: Um município cheio de riquezas e cenários paradisíacos

O município, que é considerado o segundo mais populoso, é cortado por um lindo litoral e está crescendo cada vez mais economicamente

Nesta quarta-feira (23) é celebrado o Dia da Colonização do Solo Espírito-Santense. A data é alusiva a chegada do donatário Vasco Fernandes Coutinho à Capitania do Espírito Santo em 1535, dando origem à vila em que os portugueses se instalariam e a partir dali começaria a história de nosso Estado.

A comitiva, que contava com cerca de 60 homens, enfrentou problemas graves com os índios que habitavam o lugar. Desta forma, Vasco transferiu a sede da capitania para até então denominada Vila Nova para se diferenciar da primeira, Vila Velha. Com a expulsão dos índios “Vila Nova” passou a ser chamada de Vila de Nossa Senhora da Vitória.

A primeira missão dos portugueses ao chegarem na região, foi construir a Igreja do Rosário. De acordo com o pesquisador Gether Lima, a idéia de erguer o símbolo do cristianismo fazia parte de um  convênio dos portugueses com a Santa Sé para difundir o cristianismo no mundo.

E foi ao redor da Igreja do Rosário que a vila do Espírito Santo foi sendo construída.
Foram apenas 15 anos que a cidade ficou sendo a capital, já que em 1550 a
Ilha de Nossa Senhora da Vitória se tornou a sede do Estado.

O município cresceu e hoje é considerado o segundo maior centro comercial do Estado, depois da capital, Vitória. Além disso, é o segundo município mais populoso, perdendo apenas para a Serra.

Vila Velha é cortada por um litoral impressionante. A orla da Praia da Costa, por exemplo, é um de seus maiores destaques e recebe investimento, sendo preservada a fim de garantir a visita de turistas e moradores.

Desfile cívico

O desfile cívico-militar em alusão aos 483 anos da Colonização do Solo Espírito-santense, comemorados no dia 23 de maio, foi realizado na Avenida Jerônimo Monteiro, no Centro de Vila Velha, às 7h50.

Desfile cívico realizado em Vila Velha / Foto: Félix Falcão

O desfile foi aberto oficialmente pelo prefeito Max Filho e pelo vice-governador do Estado, César Colnago, que efetuaram a revista da guarda de honra. O hasteamento das bandeiras foi realizado após a execução do Hino Nacional brasileiro tocado pela banda de música da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES). O corpo musical da Polícia Militar é formado por 77 Policiais Militares e terá a regência do tenente-coronel Wesley Eudes Rodrigues.

Além disso, a Copa do Mundo foi o tema escolhido pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) para o desfile que contou com a participação de 27 escolas e seis bandas marciais, e mais de 1.500 estudantes se apresentaram.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!