Trabalho formal cai, assim como número de desempregados

trabalho formal e desemprego
Foto: Agência Brasil

A pesquisa feita pelo IBGE mostra dados referentes ao trimestre que vai de novembro de 2017 a janeiro de 2018.

Dois indicadores e uma mesma contraditória: o número de desempregados diminuiu ligeiramente, mas o trabalho formal vem caindo no Brasil. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quarta-feira (28) a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua).

De acordo com o relatório, a formalidade está em queda e o número de trabalhadores com carteira assinada regrediu 1,7%. Os desempregados já somam 12,7 milhões de pessoas e representam 12,2%, mas o total é menor que o registrado no ano anterior.

Os dados são relativos ao trimestre iniciado em novembro de 2017 até janeiro deste ano. A comparação com o trimestre anterior, de agosto a outubro, mostra estabilidade nos empregos formais. Mas, a queda de 1,7% foi percebida quando o dado foi posto ao lado do índice do período anterior correspondente.

Segundo o IBGE, na comparação anual, houve redução de 562 mil trabalhadores com carteira assinada, o que corresponde a 1,7%. O nível de ocupação no país é de 54,2%, num total de 91,7 milhões de pessoas. Na comparação com o mesmo período do ano anterior, houve aumento de 2,1% no nível de ocupação, com 1,8 milhão a mais de pessoas.

Também na comparação com o trimestre de novembro de 2016 a janeiro de 2017, houve queda no número de trabalhadores com carteira assinada, o que corresponde a 562 mil pessoas. Os empregados sem carteira assinada subiram no período 5,6%, abrangendo 581 mil pessoas.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!